‘Vai ter Carnaval esse ano de qualquer jeito’, garante Paes

Prefeito do Rio de Janeiro também afirmou que não recebe pressão externa para resolver as questões relacionadas a folia

Eduardo Paes, prefeito do Rio - Foto: Reprodução/Internet

Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes se mostrou confiante quanto a realização do Carnaval 2022. Durante participação no programa “Bar Apoteose”, que foi transmitido ao vivo na noite desta terça-feira (25/01), Paes deu a seguinte declaração: “Vai ter Carnaval esse ano de qualquer jeito”. A afirmação de Paes é contrastada com o momento atual da Covid-19, onde os números de casos da variante Ômicron não param de crescer.

Depois de cancelar o Carnaval de Rua, a prefeitura resolveu adiar a folia na Marquês de Sapucaí para abril, no feriado de Tiradentes. Ainda não ficou claro, porém, se os desfiles dos blocos de rua estarão incluídos nessa pacote, tudo vai depender do cenário pandêmico até lá, conforme as próprias autoridades sanitárias vêm pontuando.

O chefe do executivo municipal rechaçou qualquer hipótese de ter sido alvo de pressão por parte de grupos econômicos. Segundo ele, a decisão foi do prefeito, com a recomendação dos comitês científicos municipal e estadual.

“Não teve complô mafioso. Não tive nenhuma pressão de grupos econômicos escondidos. Chamei o Perlingeiro, chamei o Gabriel David e conversei com eles. A decisão foi minha. Quem decidiu fui eu. O prefeito sou eu”, explicou.

O prefeito também indicou que as escolas continuarão recebendo os repasses da prefeitura, o que lhes permitirá manter o quadro de funcionários que vêm trabalhando nos barracões da Cidade do Samba e nas quadras de ensaios.

Em fala dirigida aos sambistas, Paes foi enfático ao assegurar a que a maior festa popular do mundo será realizada.

“Eu acredito na ciência. Vai ter Carnaval esse ano de qualquer jeito”, concluiu.

Rio tem situação ‘preocupante’ em relação à Covid-19, alerta secretário de Saúde

Nesta quarta-feira (26/01), o secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, afirmou que o atual momento pandêmico é ”preocupante” na cidade devido à quantidade de pessoas internadas que não completaram o ciclo vacinal ou sequer o iniciaram.

Paralelamente, também de acordo com o secretário, cerca de 630 mil cariocas ainda não retornaram aos postos de imunização para tomar a dose de reforço.

”É um momento muito preocupante. Estamos vendo o número de pessoas sendo internadas aumentando. Infelizmente, pessoas que não se vacinaram, que não foram tomar a dose de reforço no momento correto. É triste ver uma pessoa internada por uma causa que poderia ter sido evitada pela vacina”, afirmou Soranz.

Advertisement

10 COMENTÁRIOS

  1. Gente ,
    Nao polemiza que eh tudo que o Paespalho quer.
    Politico nunca quer que lhe deixem em paz pra decidir se toma vacina a cada 3 ou 4 meses ou 1 soh anualmente.
    Ele num quer saber como sem auxilio emergencial tu vai pagar passagem pra ir no posto de saude ou perder 1 dia de trabalho informal ou de busca por emprego temporario.
    Soh o que lhe interessa eh Paes na tua telha, na tua testa enfim Paes na terra de ninguem.

  2. Bom, se fosse outra “pessoa” que falasse isso, estava em todos os telejornais a notícia de genocida.
    Tudo hipócritas!!
    Como disso João Batista, raça de víboras.

  3. O povo tem o prefeito que merece então não reclamem.
    Ele disse que terá carnaval isso.vamos ver se Deus vai deixar está se achando mas quem manda e Deus ano passado Deus falou que não iria ter esses ano também não terá o número de adultos morrendo por reações a essa vacina está sendo abafado e agora aumenta o número de crianças não e de omicron e só de avc e doenças cardíacas
    Vai ter muita morte através dessas picadas feitas em 6 meses do na FIFA teve 400 em seis meses de atletas e técnicos e árbitros .
    Reveja essas vacinas nem seu contrato está garantindo segurança as pessoas estão se contaminando até com todas as doses o número de contaminados de não vacinados e pequeno frente aos que tomaram uma ou as três doses não se toma vacinas a cada 4 meses em um ano e locura genocídio o mundo está derrubando passaporte covid e obrigatoriedade de vacinas e aqui esses lunático querendo essa insanidade até nos EUA se derrubou isso vai quebrar o comércio como já acontece pois o.numero.de não vacinados e grande

  4. Sinceramente não sei como colocavam um cara desse no poder novamente” grande parte do povo está cega pelo o amor Deus, tanta coisa importante a ser feito na cidade e esse indivíduo preocupado com carnaval”vamos acordar povo e ser inteligentes na hora de escolher esses políticos pq praticamente quase todos eles não querem beneficiar a população e sim prejudicar e por mim esse indivíduo nem existiria no planeta.

  5. PAES, JAMAIS DEVERIA TER RETORNADO A ESTE CARGO.!!
    SE CONCRETIZAR ….O ABSURDO DE TERMOS CARNAVAL EM 2022 ,SERÁ MAIS UM GENOCIDA!! É UM FANFARRÃO!
    NÃO ESTÁ NEM AÍ …PARA O POVO QUE PERDEU SEUS ENTES QUERIDOS!
    A MAIOR PROVA ,ELE JÁ DEU!!!
    O PAI DESTE INFEIZ …VEIO A ÓBITO PROVENIENTE,DA COVID19 !! JÁ FEZ RÉVEILLON (CONTRA A VONTADE DO POVO) O RESULTADO ESTAMOS VENDO!
    HOSPITAIS SUPER LOTADOS, COM A OMICRON + GRIPE !!!!
    ESTE FANFARRÃO,SEM ESCRÚPULO, ESTÁ ACHANDO POUCO EM CONJUNTO COM O GOVERNADOR (TAMPÃO) DO RIO
    DE JANEIRO, QUÊ ESTÁ NA ESECTATIVA
    DE SER ELEITO GOVERNADOR!!!
    É REVOLTANTE !
    INADMISSÍVEL!
    DESUMANO!

  6. De qualquer jeito? Isso é a fala do gestor público que “preza pela saúde dos nossos cidadãos”!? E a tziêntzia? Puseram-na quieta, no pau-de-arara, para que não incomode mais?

    Eduardo Paes Palho é uma piada. Não é à toa que a autoridade se esfacela à frente dos olhos: o próprio gestor não consegue ser consistente com ele mesmo. Patético.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui