Variante ômicron ainda não foi identificada no RJ, diz Secretaria de Saúde

Pasta estadual de Saúde vai emitir um alerta às vigilâncias municipais para aumento da atenção a casos de viajantes

(Foto: Reuters)

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), por meio da Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde, informou nesta segunda-feira (29) que o programa de vigilância genômica da Covid não identificou, até o momento, nenhuma amostra da variante ômicron no Rio de Janeiro.

Ainda nesta segunda, a SES vai emitir um alerta às vigilâncias municipais para aumento da atenção a casos de viajantes e solicitar que seja realizada coleta de amostras para realização de exame PCR de viajante que vier de fora do país nos últimos 14 dias e que apresentar quadro de síndrome gripal.

Variante ômicron

No dia 26 de novembro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a B.1.1.529 como variante de preocupação e escolheu o nome “ômicron”. Com essa classificação, a nova variante foi colocada no mesmo grupo de versões do Coronavírus que já causaram impacto na progressão da pandemia: alfa, beta, gama e delta.

A ômicron foi originalmente descoberta na África do Sul. Ela é cercada de preocupação, pois tem 50 mutações, sendo mais de 30 na proteína “spike” (a “chave” que o vírus usa para entrar nas células e que é o alvo da maioria das vacinas contra a Covid).

As normas brasileiras proíbem, temporariamente, voos com destino ao Brasil que tenham origem ou passagem pela África do Sul, Botsuana, Reino de Essuatíni, Reino do Lesoto, Namíbia e Zimbábue, bem como o embarque de viajantes estrangeiros, procedentes ou com passagem nos últimos 14 dias anteriores por esses países.

Para evitar variante ômicron, Rio vai exigir passaporte da vacina em mais lugares

Apesar da ômicron ainda não ter sido detectada em solo fluminense, a Prefeitura do Rio vai passar a cobrar o passaporte da vacina em mais locais como forma de conter a nova cepa.

Ao Blog do Edmilson Ávila, do G1, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, explicou que a lista dos novos estabelecimentos que precisarão exigir o comprovante está sendo fechada.

Já o Secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe vai convocar uma reunião com todas as autoridades sanitárias para debater o enfrentamento à ômicron, indentificada na África do Sul e em outros países fora do continente africano, como Portugal, por exemplo.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui