Dia triste para a imprensa brasileira, em especial carioca, hoje o Grupo Abril anunciou um super corte em suas publicações, que deve resultar em um total de 800 demitidos e o corte de mais de uma dezena de revistas, a empresa manterá apenas 15 revistas em circulação. Na lista não estava incluída a queridinha dos cariocas, a Veja Rio.

Estas são as 15 revistas que a Abril diz que manterá são: Veja, Veja São Paulo, Exame, Quatro Rodas, Cláudia, Saúde, SuperInteressante, Viageme Turismo, Você S/A, Você RH, Guia do Estudante, Capricho, M de Mulher, Vip e Placar.

Já era esperado um enxugamento por parte da Abril, mas não esperava que fosse um corte tão grande. Como ainda não houve confirmação, torço que como a Veja São Paulo foi mantida, o Grupo Abril também mantenha a Veja Rio, ou ficaremos cada vez mais sem alternativas de imprensa no Rio de Janeiro.

De acordo com o Estadão, o corte é devido a um processo de reestruturação causado pela alta dívida do Grupo Abril:

a Abril vem em um processo de reestruturação que já dura cerca de um ano. Em outubro do ano passado, a empresa Legasi (antiga 44 Capital) começou um processo de cortes com o objetivo de reduzir o endividamento do grupo, que hoje está próximo de R$ 1,3 bilhão.

O prejuízo da empresa no ano passado foi superior a R$ 330 milhões, de acordo com relatório da PriceWaterhouseCoopers. Uma das medidas da Legasi foi a mudança da sede da empresa, para reduzir custos.

Conhecida por assumir negócios em dificuldades, como a Casa & Vídeo e a Brasil Pharma (negócio de farmácias do BTG), a Alvarez & Marsal colocou um executivo próprio – Marcos Haaland – como presidente da Abril, há cerca de duas semanas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui