Imagem aérea da orla da Barra da Tijuca - Foto: Reprodução/Internet

Neste ano, o mês de abril fechou com crescimento de 178% na venda de imóveis residenciais na Barra e, 124%, na Zona Sul, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em números absolutos, é o melhor mês de abril desde 2014. A análise é de Fred Judice Araujo, co-fundador e head de Produto, Marketing e Dados da HomeHub, uma plataforma imobiliária que utiliza dados oficiais como base de dados.

Foto: HomeHub

Na comparação de janeiro a abril do ano passado, o aumento foi de 53% na Zona Sul e, na Barra, as vendas tiveram alta de 78%. As vendas acumuladas do primeiro quadrimestre de 2021 foram superiores até ao mesmo período de 2013, auge do boom imobiliário na cidade“, comenta o executivo.

O estudo foi elaborado pela área de inteligência da HomeHub, plataforma carioca de tecnologia imobiliária que atua no estado por meio de escritórios e corretores autônomos, e teve como base a análise da arrecadação de ITBI – Imposto de Transmissão de Bens Imóveis da Prefeitura do Rio de Janeiro. É importante notar que estes dados são públicos, e não são subjetivos. São dados oficiais da prefeitura que dão conta do valor arrecadado a cada mês com impostos cobrados sobre a venda de cada imóvel na cidade; os dados são disponibilizados por bairro.

André Toledo, diretor da Block Imóveis, confirmou que notou esse crescimento na busca por imóveis residenciais na Barra: “Houve um aumento de buscas muito expressivo. A gente tem visto muita gente de fora, principalmente gente da Zona Sul, do subúrbio e da Baixada Fluminense buscando imóveis na Barra“.

Segundo Laudimiro Cavalcanti, diretor do CRECI RJ, os resultados do mês de abril refletem no bom momento do mercado imobiliário, mesmo em um cenário de pandemia, fato este que vem sendo registrado desde 2020, especialmente a partir do segundo semestre.

Esse panorama é reflexo das condições acessíveis relacionadas ao crédito imobiliário, como também pela demanda por imóveis que ainda é bastante elevada. Com a taxa Selic reduzida muitos investidores migraram os investimentos para o setor de imóveis. Pela infraestrutura e opções de lazer e mobilidade, a Barra da Tijuca e Zona Sul atraem o interesse do público“, explicou.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui