Foto: Alex Weimer

No quarto mês consecutivo de resultado negativo, as vendas do comércio da Cidade do Rio registraram queda de 7,7% em abril em relação ao mesmo mês do ano passado, de acordo com a pesquisa Termômetro de Vendas divulgada mensalmente pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro – CDLRio, que ouviu cerca de 750 estabelecimentos comerciais. Foi o pior resultado para o mês desde 2005. No acumulado dos primeiros quatro meses (janeiro/abril) as vendas também caíram 8,7% em comparação com o mesmo período de 2016.

Segundo o presidente do CDLRio, Aldo Gonçalves, o resultado de abril reflete a critica situação que o país atravessa. “Esse clima de insegurança afasta o consumidor das compras e o empresário de fazer investimentos. Além disso o mês de abril também foi influenciado pelos feriados da Sexta Feira Santa e de Tiradentes (que também caiu numa sexta-feira) resultando em dois fins de semana prolongadas”, explica Aldo.

A pesquisa mostra também que todos os setores do Ramo Mole (bens não duráveis) e do Ramo Duro (bens duráveis) apresentaram resultados negativos. Os que registraram as maiores quedas no faturamento no Ramo Mole foram Tecidos (-10,3%), Calçados (-7,3%%) e Confecções (-6,5%) e no Ramo Duro (bens duráveis) Óticas (-12,1%), Móveis (-11,1%), Jóias (-10,2%) e Eletrodoméstico (-8%). A venda a prazo com menos 9,9% e a venda a vista com menos 5,2% foram as formas de pagamento preferidas pelos consumidores.

Também o faturamento das lojas conforme a localização dos estabelecimentos foram todos negativos. No Ramo Mole (bens não duráveis) as lojas do Centro venderam menos 18%, as da Zona Sul menos 8,3% e as da Zona Norte menos 2,9%. No Ramo Duro (bens duráveis) as lojas do Centro, da Zona Sul e da Zona Norte venderam menos 10,8%, 9,2% e 7,2%, respectivamente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui