Foto: Divulgação

O vereador Marcio Ribeiro, (AVANTE), deu entrada em 20/5 na Câmara Municipal, no Projeto de Lei 332/2021, que pede que seja declarada como patrimônio cultural e de natureza imaterial do povo carioca as religiões de matriz e de influência africana, como Umbanda, Candomblé e Ifá. A iniciativa do parlamentar aconteceu na mesma semana em que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou o Projeto de Lei 1772/ 2019, que dedica o mês Abril Verde a ações de combate, prevenção e conscientização contra a intolerância religiosa no estado.

Um levantamento do Instituto de Segurança Pública do Rio (ISP-RJ) mostrou que o estado do Rio de Janeiro contabilizou 1.355 crimes em 2020 que podem estar relacionados à intolerância religiosa. Ou seja, foram mais de 3 casos em todos os dias do ano. Com a iniciativa, o vereador Marcio Ribeiro espera estimular a conscientização, o respeito e a tolerância religiosa:

O combate à intolerância religiosa será ainda maior se tivermos o envolvimento e a mobilização da sociedade civil. Esse é um dos caminhos para que a gente possa alcançar o respeito para todas as religiões”. Para o parlamentar, uma cidade tão plural e diversificada como o Rio de Janeiro, os incontáveis exemplos de violência religiosa são um absurdo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui