Nesta segunda-feira, 18/11, a notícia de que a Prefeitura do Rio de Janeiro iria demolir um chafariz dos anos 1930 em Bangu pegou muita gente de surpresa. A retirada do monumento, que ficava no Largo da Igreja (conhecido como Praça da Fé), aconteceu na mesma segunda-feira.

Em nota, a Secretaria de Infraestrutura diz que a demolição era “uma antiga demanda dos moradores, já que o local virou ponto de usuários de drogas”.

“O Chafariz era de tudo um pouco, ponto de encontro, referência de localização, patrimônio histórico… Arrancaram um pedaço importante de nós Banguenses”, disse uma moradora do bairro.

Outros moradores, ainda, em contato com o DIÁRIO DO RIO disseram que se o problema era mesmo os moradores de rua, a solução não deveria ser a demolição do chafariz.

É aquela história: se uma pessoa está chegando em casa e vê o marido ou a mulher com outro, outra, no sofá, ela troca de sofá ou de companheiro, companheira? A decisão da Prefeitura foi demolir o ‘sofá'”, disse Jailma Costa, moradora de Bangu.

De acordo com a coluna de Berenice Seara, do jornal Extra, a ação da Prefeitura dividiu opiniões até mesmo entre aliados de Crivella. Marcelino D’Almeida (PP), foi a favor. Já, Jairinho (MDB), se posicionou contrariamente. Ambos têm base eleitoral na Zona Oeste.

Em 2016, foram direcionados recursos para reformar o monumento.

Melhorar o patrimônio histórico? Não! Vamos destruir! O que vem depois disso, prefeito?”, postou Victor Almeida, da Página Suburbano da Depressão, grande defensor do Patrimônio Histórico dos subúrbios cariocas.

9 COMENTÁRIOS

  1. Ah por favor! Graças a Deus isso demolido. Esse na verdade é uma réplica do primeiro que já tinha sido demolido. Acaba com toda vista igreja. Água fica imunda, podre. E o modelo arquitetônico? Uma porcaria. Um grande elefante branco. Não sei nem pq reconstruíram isso.

  2. É asegunda vez que esse chafariz é demolido. A 1° demolição, foi durante o projeto Rio Cidade no bairro, na gestão do prefeito César Maia. Depois de ser reconstruido e voltar a funcionar, como o original, foi abandonado pela atual prefeitura.
    Lembro, aos leitores que no lugar do chafariz, foi construido uma outra espécie de chafariz, que jorava água do chão, como também haviam em outros pontos do calçadão do bairro. Já nesta época, havia moradores de rua, se banhando no chafariz que brotava do chão, chafariz que teve bombas e fios furtatados, após ter sua manutenção cara abandonada pela prefeitura, ainda na gestão do Cezar Maia. Veio o Eduardo Paes, que no final do seu 2°mandato, resolveu reconstruir , o antigo chafariz, com o apoio da comunidade de Bangu, para devolver o monumento aos moradores e um pouco do traçado original da praça da fé.
    Entra Marcelo Crivela, e abandona, como os outros abandonaram, a manutenção só recém reconstruído chafariz. Não tem como culpar os moradores de rua, eles estaram nas ruas, porque estão em cituação de rua. Qual polica social são feitas pela prefeitura, para melhorar a vida dessas pessoas? Aglomeração em culto da fome, promovido pela igreja Universal? Sim…porque também há moradores de rua no calçadão de Bangu e em outros pontos, como o forum do bairro. Demolir o chafariz, pela segunda vez, e matar a vaca, ao invés de matar o carrapato.
    Temos 4 piadas no bairro, Marcelino, Jairinho, Jorge Felipe Neto e Jorge Felipe. Nenhum deles , brigaram pela manutenção do chafariz, nem do 1° é nem do 2° , demolido agora. Vergonha as atitudes de nossos representantes.

  3. Se nós, moradores da Zona Oeste, soubéssemos o nosso valor como “curral” eleitoral, os políticos comeriam em nossas mãos?
    Crivella durante todo o governo deixou claro sua incapacidade de gerenciar a cidade.

  4. É triste ver que demoliram um patrimônio histórico do nosso bairro. Eu que nasci em 1996 , cresci sabendo das histórias de onde moro , de como era , ver que ainda tinha uma lembrança do famoso Largo de Bangu com um chafariz que era histórico ser distruído assim, dói e dói muito. Infelizmente estão querendo acabar com a zona oeste, já não é visitada por prefeito nem nada, não fazem muito pela gente, quando tem a oportunidade só querem destruir. Se fosse realmente por conta de moradores de rua, retiravam os mesmos levando para um abrigo, e não demolindo uma lembrança e um patrimônio histórico nosso!

  5. Isso nada mais é do que a certeza, mais uma, da total falta de capacidade dessa prefeitura de gerir qualquer coisa. Se acerta 1 ou alguma coisa erra 10, impressionante. Pelo que me consta, a Avenida Brasil na Maré onde tem vários usuários não tem chafariz, na Radial Oeste próximo a UERJ também não tem chafariz. Eu quero muito quando limparem onde ficava o chafariz de Bangu os usuários montem acampamento, aí eu quero ver. Já pensou se agora ele decide demolir tudo, tentou na LA, agora o chafariz, vira moda. Meu Deus, vida que segue.

  6. Atos do prefeito com extrema disposição e rapidez na sua execução, no mesmo dia que torna público sua decisão, mais parece verdadeiro ardil com propósito de frustrar pretensões contrárias.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui