A arquiteta Mônica Tereza Benício, viúva de Marielle Franco, pode ser candidata a vereadora do Rio de Janeiro em 2020. É o que informa o jornalista Sidney Rezende/O Dia. Militante de Direitos Humanos e Ativistas LGBTI+, Mônica, que recentemente assumiu um novo amor, tem alto potencial de voto, já que a bandeira de Marielle estará ainda bem presente nas eleições deste ano.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Ela se filiou ao PSol recentemente, quando se completou 300 dias do assassinato da sua companheira na época. Com uma homenagem ao vereador Tarcísio Motta.

Outro nome do PSol que Rezende diz que pode ser candidato em 2020 é Chico Alencar, que deixou de ser deputado federal em 2018 quando tentou a cadeira para o Senado e todos esperavam sua aposentadoria. Mas parece que o vício da política não deixou o historiador, que poderá trabalhar perto de casa (Santa Teresa).

Chico, Mônica e Tarcísio podem ajudar o PSol a se tornar a maior bancada da Câmara de Vereadores, ajudando a puxar muitos nomes de seu partido. O que pode ser ruim para outro pré-candidato, Lindbergh Farias, que não conseguiu se reeleger para o Senado e agora tentará ser vereador do Rio de Janeiro pelo PT.

Enquanto isso no PSDB

Se o Psol está comemorando a sua nominata, os tucanos estão em verdadeiro desespero, é o que diz Berenice Seara/Extra. Os atuais vereadores pelo partido estão preparando para voar do ninho do PSDB, desde que o partido foi para as mãos de João Dória, governador de São Paulo, e saiu do muro e caiu para a direita. Na época desfazendo o diretório do Rio de Janeiro.

Teresa Bergher, por exemplo, já está em conversas com PDT, Cidadania e Rede. Enquanto Felipe Michel, secretário de eventos de Crivella, deve ir para o Republicanos. E Alexandre Arraes negocia com o NOVO.

E por falar em NOVO, Leandro Lyra, vereador, não deve ser candidato pelo partido em 2020. Quem acompanha a política carioca já sabe que há muito tempo, ele caiu para as hostes bolsonaristas.

2 COMENTÁRIOS

  1. Espero que os morsdores da zona sul não obtém mais no PSOL. Lamentável como essa criatura que se diz mulher de Marrielli substituiu ela. Que amor era esse. Para mim oportunista.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui