O barulho ocasionado pela carga e descarga, todas as madrugadas, têm levado os vizinhos do Supermercado Zona Sul do Posto 6, em Copacabana, à loucura. Foto: Procon

Os vizinhos do supermercado Zona Sul da avenida Nossa Senhora de Copacabana 1200, entre as ruas Souza Lima e Sá Ferreira, têm andado com os olhos bem vermelhos. A região, grandemente habitada por idosos, tem sofrido com a carga e descarga dos caminhões do mercado praticamente todas as madrugadas.

Segundo informações de moradores, desde o mês de julho, as descargas de produtos no supermercado, por caminhões e carretas, tem ocorrido sempre entre as 23 horas e as 4 horas da manhã, o que não seria um problema se este trânsito de cargas não causasse barulhos ensurdecedores, bem depois das 22 horas, horário limite para a emissão de sons altos que possam causar incômodos à vizinhança.

“Contam com a ineficiência da fiscalização na madrugada“, disse Heloísa de Carvalho, 87 anos, vizinha do supermercado. “Fazem carga e descarga após as 22 horas todos os dias. Caminhões enormes chegam às 3 da manhã, e o barulho das rodinhas de rolimã transitando nas calçadas, das chapas de metal batendo e das mercadorias arrastando nas plataformas é ensurdecedor“, completa sua amiga Talita Chaves, que não quis revelar a idade.

Os moradores alegam que já fizeram diversas denúncias no 1746. Um deles, outro idoso, que preferiu não revelar seu nome, deu até um número de protocolo: 23713951-2. E apelou: “Não consigo dormir à noite, fico zumbi o dia todo“.

O gerente do supermercado é velho conhecido dos moradores. Wilson, como é conhecido, alegaria a todos que o supermercado gera empregos, e que está cumprindo a lei. Apesar disso, a placa de trânsito que estabelece as vagas de carga e descarga que está no local é clara: “carga e descarga, seg a sex, 10 às 16h e das 20 às 22h”.

11 COMENTÁRIOS

  1. Absurdo essa materia e mais ainda essa história
    Esse mercado fica quase de esquina com uma rua que dá acesso a comunidade e o barulho é intenso dia e noite, aí vem falar que a carga e descarga de um mercado que gera empregos tira o sono de idoso me poupe né??

  2. Moro no catete,e passo esse problema com o supermercado extra.So que é com o maquinaria do frigorífico,é um barulho infernal.Reclamo ,eles fazem um gatilho ,passa um mês depois volta tudo .Pior que o serviço ao cliente não dá posição,tenho protocolo e o condomínio enviou uma carta vamos vê o que acontece

  3. Dona Tânia ferreira que comentário mais idiota. Deve tá fumando muita maconha estragada.Respeite os idosos. Vá enfrentar um tanque de roupa sujja pra ser feliz.

  4. Senhores, menosprezar os q perdem o sono pelo desrespeito as leis, moral e ética, regras básicas da vida em sociedade, em nada contribui pra resolver o problema. O mercado está errado ! Contra esse fato não há argumentos. Ninguém quer fechá-lo nem demitir pessoas por conta disso. Basta q ele se adapte para cumprir a lei. Bom-senso e respeito são requisitos básicos para a convivência em sociedade !

  5. Isso aí é nada, se comparado com o que acontece na Prado Junior.
    Vocês deveriam fazer uma reportagem sobre o botequim da prado junior em frente as americanas.

    Quase toda madrugada rola briga, gritaria, uma baixaria só, desde o começo da madrugada até de manhã. Guarda Municipal e 190 são acionados e nada fazem.

  6. Se os caminhões chegam às 3.Já tiraram um bom sono.
    Idoso costuma ir p cama entre 22 e 23hs e costumam ter redução de horas dormidas.
    Depois dos 70 dormir 6hs já é muito.(Eu)
    Imagina os trabalhadores do mercado?(Estão trabalhando)

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui