Vôlei masculino do Sesc-RJ tenta alcançar patamar do time feminino

Foto: Reprodução/Internet

No próximo sábado (06/04), às 19h, o time do Sesc-RJ dá início à semifinal da Superliga Masculina de Vôlei 2018/2019 enfrentando o Sesi-SP, na Vila Leopoldina, Zona Oeste da capital paulista. A série será disputada em até 5 partidas. Quem vencer 3 jogos, passa para a final, que será jogada contra o ganhador de Cruzeiro x Taubaté.

Fundado há pouco mais de 2 anos, o Sesc-RJ, tricampeão estadual (2016, 2017 e 2018), busca agora seu 1º título nacional. Comandado pelo técnico Giovane Gávio, um dos grandes nomes da história da seleção brasileira de voleibol, o time tem nos experientes Wallace (oposto), Maurício Borges (ponteiro) e Maurício Souza (meio de rede) a base da equipe titular.

Foto: Divulgação/Sesc-RJ

O time masculino do Sesc-RJ foi criado com o objetivo de tentar igualar ou ao menos chegar perto do patamar que a equipe feminina tem no cenário brasileiro. Apesar de esse ano ter sido eliminado nas quartas de final, o time feminino, comandado por Bernardinho, é o maior campeão da história da Superliga, com 12 títulos, sendo o último na temporada 2016/2017.

Fazendo apenas sua 2ª participação na história do principal campeonato de voleibol do país, o Sesc-RJ alcança sua 2ª semifinal, e novamente contra o Sesi-SP. Ano passado, melhor para a equipe paulista, que chegou à final após superar os cariocas nas 3 primeiras partidas da série melhor de 5.

Apesar da discrepância de tempo de existência dos times e, obviamente, da quantidade de títulos conquistados, será que o Sesc-RJ masculino pode chegar ao mesmo escalão da equipe feminina? Só o futuro irá dizer, mas o Rio de Janeiro, em termos esportivos, só tem a ganhar com esse investimento no vôlei carioca, mostrando que não é uma cidade exclusivamente futebolística.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui