Reflorestamento Urbano da Zona Sul do Rio de Janeiro surgiu em 2015 e atualmente é formado por, aproximadamente, 50 pessoas, incluindo especialistas, paisagistas, arquitetos, biólogos, botânicos e voluntários experientes.
Também há cidadãos de inúmeras áreas que contribuem para o planejamento e execução das ações, que geralmente são realizadas uma vez por semana, na Zona Sul da cidade.

Em 2019, 102 árvores foram plantadas em diversos bairros da Zona Sul, incluindo Pau-Brasil, Mutambo, Mirindiba, Aldrago, Cedro, Gonçalo-Alves, Clusia e Figueira. 
Cada espécie em seu devido lugar, de acordo com o planejamento da cidade e sempre em espaços livres. “Esse ano, apesar da pandemia, já conseguimos plantar, até o momento, 65 tipos de árvores na Zona Sul”, comenta o arquiteto e paisagista José Guimarãens.

O projeto não tem qualquer vínculo com o poder público, partido político ou instituição. “Somos um grupo autônomo de livre iniciativa, em prol do bem comum”, explica José.

As ações acontecem através de doações e trabalhos voluntários. O projeto faz parcerias com condomínios, estabelecimentos e outros grupos para adoções, plantios e mutirões. Também incentivam a população a regar e a monitorar a saúde das árvores, plantadas ou não por eles. Além disso, realizam limpeza e manutenção de canteiros, enseadas e áreas aonde o verde possa se recuperar.

Como ajudar?

A população pode ajudar indicando locais vazios, adotando uma muda com rega, fazendo manutenção e relatando problemas, participando de ações diretas que sempre precisam de mão de obra e logística ou através de doações de insumos, equipamentos ou dinheiro, sem obrigatoriedade ou valor pré-definido.

Quem quiser, também pode ajudar seguindo e divulgando a página do projeto no Instagram, Facebook e através do site Vakinha Online.
O valor arrecadado será 100% destinado para compra de novas mudas.

1 COMENTÁRIO

  1. Já a Prefeitura tem feito poda e mesmo derrubando árvores de forma criminosa.
    Duas árvores na praça do Índio, na praia do Flamengo, foram derrubadas semanas atrás. Só ficou pate do tronco exposto para tristeza dos que aproveitavam a sombra…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui