Prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, durante pronunciamento em 25 de maio de 2020 - Foto: Reprodução/TV Globo

O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis, teve seus bens parcialmente bloqueados pela Justiça do Rio de Janeiro devido a suspeitas de fraudes cometidas na campanha de vacinação contra a Covid-19 na referida cidade, situada na Baixada Fluminense. Na decisão do juiz Belmiro Fontoura Ferreira Gonçalves, fica determinado o bloqueio de R$ 2,45 milhões do chefe do Poder Executivo Municipal local.

A ação partiu do Ministério Público do RJ (MPRJ), que solicitou à Justiça que Washington Reis fosse condenado por se recusar a seguir o Plano Nacional de Vacinação e, além disso, as decisões que determinaram que alguns grupos, como os idosos, tivessem prioridade no processo de imunização.

Ainda de acordo com o MPRJ, a ação imposta por Washington em Duque de Caxias, que gerou muitas aglomerações, acabou expondo inúmeras pessoas a se infectarem. Paralelamente, o prefeito também se recusou em garantir a reserva da segunda dose da CoronaVac no município.

Vale ressaltar que, além de Washington Reis, também tiveram bens bloqueados o atual secretário municipal de Saúde de Caxias, Antônio Manoel de Oliveira Neto; a subsecretaria, Célia Serrano; e o ex-secretário de Saúde, Jose Carlos Oliveira.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui