Wilson Witzel, governador do RJ, alvo de um processo de impeachment na Alerj - Foto: Adriano Machado/Reuters

O Tribunal Especial Misto, formado por desembargadores e deputados que julgam o impeachment do governador afastado Wilson Witzel, determinou nesta quinta-feira (05/11), que Witzel e a família deixem o Palácio Guanabara, residência oficial dos chefes de estado no Rio de Janeiro. A informação foi publicada na coluna do jornalista Robson Bonin.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Apesar de estar afastado do cargo por decisão do Superior Tribunal de Justiça desde agosto, o ex-juiz ainda podia morar no local. Agora, é provável que ele volte para a sua casa, no bairro do Grajaú, na Zona Norte do Rio.

Além de tirá-lo do palácio, o tribunal também decidiu pela continuidade do processo de impeachment, além redução do salário que o governador continua recebendo.

2 COMENTÁRIOS

  1. A matéria está errada apontando o Palácio Guanabara, sede Administrativa do Governo,
    como residência. O correto é Palácio Laranjeiras, que fica dentro do Parque Guinle.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui