Wilson Witzel, governador afastado do RJ - Foto: Reprodução/Internet

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), recorreu de uma decisão que negou sua volta ao comando do governo estadual. Os seus advogados pedem que o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin reconsidere a decisão que havia dado ou que a questão seja analisada pelo colegiado da corte.

O pedido foi apresentado no processo na última quinta-feira (1). Witzel está afastado do cargo por decisão judicial desde 28 de agosto e sem apoio político enfrenta processo de impeachment junto à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

Os advogados contestam que Witzel não teve direito ao “contraditório” com relação ao afastamento. Ou seja, alegam que o governador não pode apresentar sua defesa antes que a decisão fosse tomada.

O governador, portanto, jamais foi ouvido, muito embora esta tenha sido providência determinada pelo Ministro Benedito Gonçalves há 04 (quatro) meses (lembrando que o depoimento é, sobretudo, um ato de defesa)“, argumentaram os advogados de Witzel.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui