Foto: Reprodução/Internet

A partir de agora, empresas responsáveis pelas máquinas de cartão de crédito e débito serão obrigadas a disponibilizar equipamentos adaptados a pessoas com deficiência visual.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

A determinação vem da lei 8.684/19, dos deputados Márcio Pacheco (PSC) e Zeidan Lula (PT), aprovada em dezembro pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A norma foi sancionada pelo governador Wilson Witzel e publicada no Diário Oficial do Poder Executivo.

De acordo com a lei, as empresas devem fornecer máquinas com informações em áudio ou com teclas que sigam o padrão numérico universal, com sinalização tátil padrão nas teclas 5 (cinco), ”Cancela”, ”Corrige” e ”Entra”.

O descumprimento da regra irá acarretar ao infrator multas previstas no Código de Defesa do Consumidor.

”A acessibilidade deve garantir a realização de tarefas cotidianas, ou seja, diminuir dificuldades encontradas, permitindo a participação e a independência individual”, justificaram os autores.

1 COMENTÁRIO

  1. Poxa, muito bacana essa lei…e mais bacana ainda é ver os parlamentares preocupados com a classe PNE.
    Muito legal…parabéns aos criadores dessa lei!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui