2nd prize People in the News Singles
David Guttenfelder, USA, The Associated Press
US soldiers respond to Taliban fire outside their bunker, Korengal Valley, Afghanistan, 11 May
A Caixa Cultural Rio de Janeiro (Av. Almirante Barroso, 25 – Centro) recebe a partir desta terça dia 18 de maio até 27 de junho a 53a edição da World Press Photo, a mais importante exposição de fotojornalismo do mundo. Um privilégio para os cariocas, já que o Rio de Janeiro será a única cidade no Brasil e a primeira das Américas a receber a mostra, que ocupará o foyer superior da unidade Barroso.

 

Com entrada franca, a exposição que reunirá 162 registros de 63 fotógrafos estará aberta ao público de terça a sábado, das 10h às 22h e aos domingos, das 10h às 21h. Imperdível para os cariocas apaixonados por fotografias.

O evento premia, a cada ano, as melhores imagens publicadas na imprensa ao redor do mundo. Nessa edição, as fotos vindas de 23 países mostram fatos relevantes que aconteceram em 2009 na política, economia, esportes, cultura e natureza. A World Press Photo do Ano, por exemplo, é de Pietro Masturzo, fotógrafo italiano que flagrou o grito de uma mulher em protesto num telhado em Teerã, no dia 24 de junho do ano passado. A fotografia faz parte das várias feitas na noite seguinte às conturbadas eleições presidenciais no Irã. A série de fotos ganhou o primeiro lugar na categoria Pessoas em destaque – série de fotos. A presidente do júri e vice-presidente da Reuters, Ayperi Karabuda Ecer, justifica a escolha: “A foto mostra o começo de algo, de uma grande história. Acrescenta perspectiva à notícia. Isso toca você visualmente e emocionalmente”.

 

Mais uma vez, a organização teve um número recorde de inscrições: 101.960 imagens enviadas por 5.847 fotógrafos de 128 diferentes nacionalidades. O maior número de inscritos veio da China: 586 concorrentes. Os prêmios foram distribuídos em 10 categorias, divididas em single e série de fotos: Notícias em Geral, Notícias em Destaque, Pessoas em Destaque, Natureza, Retratos, Esporte e Ação, Esportes em Geral, Arte e Entretenimento, Vida Cotidiana e Assuntos Atuais. Foram analisados trabalhos de fotógrafos da Argentina, Canadá, Chile, China, França, Hungria, Israel, Itália, Mali, México, Holanda, Territórios Palestinos, Peru, Somália, Reino Unido, Estados Unidos e outros países.

 

Através dos painéis de 1,65m x 1,10m distribuídos no foyer superior da Caixa Cultural, o visitante vê flagrantes de guerra e violência, como um atentado suicida em Cabul; soldados americanos prontos para atirar em talibãs no Afeganistão; um homem condenado por adultério e apedrejado até a morte na Somália; e um ataque israelense na Faixa de Gaza. Nos registros esportivos, há imagens do campeonato mundial de Ironman no Havaí, do World Master Games e do dia-a-dia do ciclista Lance Armstrong. Para amantes da Natureza, belas paisagens e animais da Antártica e plantas que nascem sob luzes artificiais da cidade de Jacarta, na Indonésia, contrastam com as fotos de laranjas contaminadas por cádmio na China e com a série onde se vê um elefante reduzido a ossos em menos de duas horas pela população faminta de uma vila no Zimbábue.     

Serviço:

WORLD PRESS PHOTO 2010 – Maior exposição internacional de fotojornalismo reúne 162 registros de 63 fotógrafos. CAIXA Cultural RJ (Av. Almirante Barroso, 25 – Centro – 2544-4080). Terça a sábado, 10h às 22h. Domingo, 10h às 21h. Entrada franca. Classificação livre. Até 27/6.

O evento é realizada no Rio pela Capadócia Produtora Cultural e tem patrocínio da Oi e da Caixa Econômica Federal e apoio cultural do Oi Futuro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui