Apesar de sempre ter feito questão de ser “O Noel da Vila Isabel”, o famoso sambista trabalhava, estudava e “vadiava” pelas ruas do centro do Rio. E é esse lado da vida de Noel que a guia Juliana Fiúza mostra no tour “Revelando o Rio de Noel Rosa”.

A edição de maio do tour ocorre no dia 04/05, sábado, às 11h em frente o Museu de Arte do Rio. O valor é o pedido de uma contribuição a partir de R$10, que pode ser pago no dinheiro ou cartão, para a manutenção do projeto e remuneração dos guias, que não recebem qualquer tipo de patrocínio e o projeto é financiado com as contribuições dos próprios participantes.

Pao-do-Ouvidor
Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

O Noel nasceu na Vila, mas ainda jovem foi estudar no Colégio de São Bento, se matriculou em 1923, ficando até 1928. “Ele não era um bom aluno, matava aula para jogar bola e fez uma sátira da revista estudantil do Mosteiro e chamou de “O Mamão”. Deixava embaixo das carteiras. A revista criticava os professores, tudo com o humor ácido do Noel.” conta a guia Juliana. O Mosteiro é um dos pontos do passeio, assim como a Praça Mauá, onde o passeio começa, ali pertinho Noel conseguiu o seu primeiro emprego no Programa do Casé, na Rádio Phillips.

“O Casé contava que o Noel nunca chegava no horário, mesmo sendo contrarregra, o que exigia dele horário marcado, atenção e agilidade. Ele dava as piores desculpas, dizia que o pneu do bonde furou, que esqueceu o endereço…”

A pesquisa feita pela guia para a criação do roteiro se baseou na biografia escrita por João Máximo e Carlos Didier, até hoje a mais conceituada, permitindo um amplo mapeamento dos locais frequentados por ele e que são agora visitados pelo grupo, mesmo não existindo mais, como Café Nice, Cassino Beira-Mar e Café Triannon.

“É importante resgatar a memória do Noel, ele continua muito atual e necessário.  Sua figura sempre foi respeitada, Orson Welles quando veio ao Brasil conheceu a obra dele, inclusive. O roteiro é repleto de curiosidades e histórias que só o Noel seria capaz de protagonizar, como por não ter dinheiro para aluguel e não poder morar na casa de sua mãe com Lindaura, ele passava a noite inteira viajando no trem, indo e voltando da Central do Brasil, até o amanhecer. Lindaura dormia sentada, ele ficava compondo. Quando Braguinha soube ficou apavorado, foi ver para crer se era verdade e passou a noite viajando pelos trilhos.”

Link do evento:
Telefone da guia para contato: (21) 980912606

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui