Saúde do Rio realiza 11 mil Testes do Pezinho por mês

No ano passado, a saúde estadual passou de sete para 54 o número de doenças raras identificadas na testagem. A iniciativa colocou o Rio na dianteira nacional

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Teste do Pezinho / Prefeitura de Nova Iguaçu

Na semana em que é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho, dia 6 de junho, o Governo do Estado anunciou o aumento do número de exames realizados em bebês nascidos no território fluminense. Atualmente, em média, 11 mil bebês são testados mensalmente em 1.020 unidades de coleta cadastradas no Programa de Triagem Neonatal.

Em 2024, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) ampliou de sete para 54 enfermidades raras a serem identificadas na testagem. A medida colocou o Estado do Rio no ineditismo da ação na rede pública saúde. A chefe da pasta, Claudia Mello, destacou a importância da realização do Teste do Pezinho para o diagnóstico precoce de doenças que podem causar sequelas ou a morte do bebê.

“O Teste do Pezinho é capaz de rastrear doenças metabólicas e genéticas que podem causar sequelas ou levar crianças à morte. Por isso, todos os bebês devem fazer o exame entre o terceiro e o quinto dia de vida. Dependendo da doença detectada, o diagnóstico preciso e rápido representa uma nova chance. O Rio de Janeiro oferece esse cuidado tão importante para a qualidade de vida dos bebês e de toda a família”, disse Cláudia Mello.

Em 2023, segundo um levantamento da SES, 135.084 crianças fizeram a traigem. Do total de testes, 51.792 já foram executados nos parâmetros ampliados de doenças (54) constantes na Fase 2. Até o mês de abril deste ano, já foram triadas aproximadamente 38.226 crianças em todo o território fluminense. No SUS, o exame é feito gratuitamente.

Advertisement

Após o cadastramento das 47 novas doenças, em 2024, o Estado do Rio passou a ser o único no Brasil a processar o exame coletado em unidades de saúde cadastradas. A iniciativa colocou o Rio na Etapa 2 da implementação escalonada prevista na Lei Federal nº 14.154/ 2021, que inclui enfermidades  relacionadas a galactosemias e aminoacidopatias, distúrbios do ciclo da ureia e da betaoxidação dos ácidos graxos.

Como realizar

O Teste do Pezinho pode ser feito em Unidades Básicas de Saúde (UBS), ou seja, em clínicas da família, postos de saúde e centros municipais de saúde. Na rede estadual, as maternidades realizam a testagem em bebês prematuros.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Saúde do Rio realiza 11 mil Testes do Pezinho por mês
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui