Acabei de voltar da XV Bienal do Livro do Rio de Janeiro que acontece no Riocentro até o dia 11 de Setembro. Como começou ontem, imagino que muitos dos leitores do blog ainda não tenham ido, então não custa dar algumas dicas, juntei algumas delas.

1. Vá de tênis e roupas confortáveis

São 3 pavilhões, vários corredores, é praticamente uma malhação andar por tudo, a começar da distância que o seu carro pode estar da entrada da Bienal. Eu demorei três horas lá dentro, tirando o tempo do lanche o resto foi andando ou em pé procurando por livros.

 

Por isso, coloque um tênis e uma roupa bem confortável. Além de andar tem que lembrar que papel pesa, ou seja, caminhar carregando alguns quilos nos braços não é nada fácil.

 

2. Não é um passeio barato

O Riocentro, com exceção para este blogueiro e alguns dos leitores, é longe para caramba. Além da gasolina você vai gastar uma grana de estacionamento, R$ 15 e não pense em estacionar na rua. Além de aumentar a distância, é proibido, seu carro vai ser multado e, azar dos azares, ainda pode ser rebocado. A entrada também é cara, R$ 12,00!

 

3. Evite a Praça de Alimentação Central

Simplesmente horrível, nada se salva. Os hambúrgueres do Bob’s, por exemplo, são aparentemente esquentados em um micro-ondas, ou tem gosto de um. Há um Habib’s, um Pizza Al Taglio (ou nome parecido) mas com caras péssimas. No Pavilhão Verde tem um Bibi Sucos esse sim vale a pena, então se estiver com fome vai direto para lá.

 

4. Leve um Mapa e um Guia de Programação

A Bienal é enoooooorme, centenas de estandes, divididos por 3 pavilhões e com lanchonetes, points e eventos simultâneos . Então tente levar um mapa da Bienal ou baixe o aplicativo para iPhone, isso pode ajudar muito e economizar um pouco a sola do seu sapato.

 

5. Compre os livros do Pavilhão Laranja por último

O Pavilhão Laranja é o primeiro que você passa, é a entrada e não por acaso também é a saída, logo será também o último que você passará. O ideal então é dar uma olhada nos estandes do Pavilhão Laranja, depois nos do Azul e por último no Verde e então sim começar as compras. Carregar sacolas por toda a Bienal não é legal, cansa e irrita, fazer essa otimização ajuda.

 

6. Só compre livro com desconto

Algumas editoras vão a Bienal e dão bons descontos, a Planeta dá 30% em cada livro, tem algumas que chegam a 50%. Lá não é livraria e uma editora ao montar o estande deveria ser obrigada a ter algum tipo de promoção, infelizmente não é esse o caso. A Leya chega até a cobrar mais caro por seus livros. A única exceção a essa dica fica por conta dos lançamentos, na mesma Leya tinha o Tormenta das Espadas (30 livro da série Guerra dos Tronos) e, obviamente, comprei.

 

7. Pesquise os preços

Normalmente os mesmos livros, especialmente Best Sellers, são vendidos em vários estandes. Então como você seguirá a Dica 5, aproveite para fazer uma pesquisa de preço, Se eu tivesse a seguido não teria gasto R$ 10 a mais no estande da Panini e comprado na Comix Box. E assim se repete várias vezes, leve um papelzinho e vá anotando.

 

8. Aproveite para conhecer estilos diferentes

A Bienal é uma feira literária, então dá para sair um pouco daquele seu estilo predileto e procurar algo diferente. O estande da Livraria da Travessa ou da L&PM tem livros de bolso com preços baratos. Aproveite e compre alguma biografia, ou se é fã do estilo, compre um de tirinha e assim vai… Dê uma chance ao diferente.

 

9. Você pode ter o reembolso de sua entrada

Antes tivesse escrito estas dicas antes, alguns expositores podem garantir o seu reembolso da entrada da Bienal. Nem sempre eles falam isso, a Planeta dá desconto e apesar de eu ter feito uma compra grande não me informaram. Se fizer uma compra acima de R$ 60, pergunte se tem direito ao reembolso e garanta seus R$ 12 de volta.

 

10. Divirta-se

A Bienal acontece a cada dois anos, é um evento de ode ao prazer de ler. Então vá, leve seus filhos, sobrinhos ou irmão menor, incentive-os a literatura e divirta-se!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui