198º Aniversário de Dom Pedro II é comemorado no Quartel Central do Corpo de Bombeiros do Rio

Em 4 de dezembro de 2023, as comemorações do 198° aniversário do Imperador D. Pedro II, Patrono da Corporação do Corpo de Bombeiros, ocorreram de maneira marcante no Quartel Central

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
S.A.I.R Dom Antonio de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial e Comandante Leandro - Foto: CBRJ

Na manhã da última segunda-feira, 4 de dezembro de 2023, as comemorações do 198° aniversário do Imperador D. Pedro II, Patrono da Corporação do Corpo de Bombeiros, ocorreram de maneira marcante no Quartel Central desta cidade, próximo ao Campo de Santana. Embora o aniversário oficial seja no dia 2/12, as festividades foram celebradas com entusiasmo.

Durante o evento, também foi realizada a formatura da 63ª Turma de Oficiais do CBMERJ. O Comandante Geral Leandro Sampaio Monteiro, que também ocupa o cargo de Secretário de Estado de Defesa Civil, liderou a tropa em uma revista sob o sol escaldante, acompanhado por S.A.I.R Dom Antonio de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial, que, junto com ele, depositou flores sob o busto do Imperador.

Destacando-se no evento, a Banda do Corpo de Bombeiros apresentou uma belíssima performance, trajando uniformes de época e exibindo bandeiras históricas. Durante o discurso aos Oficiais Formandos, o Secretário de Estado dirigiu palavras especialmente ao Príncipe Imperial D. Antonio, expressando com orgulho e ufanismo que aquele local histórico é o quartel mais belo do mundo em sua categoria. Além disso, anunciou que em breve o rico museu de equipamentos de combate a incêndios, com algumas peças com mais de cem anos de idade, será reaberto ao público. Ele prevê que esse quartel se tornará uma das principais atrações turísticas do Centro Histórico, desempenhando um papel crucial no desenvolvimento da indústria do turismo, tão vital para a nossa Antiga Côrte.

WhatsApp Image 2023 12 04 at 16.54.21 1 e1701887253391 198º Aniversário de Dom Pedro II é comemorado no Quartel Central do Corpo de Bombeiros do Rio
S.A.I.R Dom Antonio de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial e Comandante Leandro – Foto: CBRJ

Gostaria de agradecer ao governador Cláudio Castro por tudo que tem feito aos Bombeiros do Rio de Janeiro. É o maior investimento realizado na corporação na história. Em 167 anos, o CBMERJ não recebeu tantos equipamentos, viaturas e reformas como na atual gestão. Hoje, novamente, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro voltou a ser referência para todo o país“, finalizou.

Advertisement

Leia também

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp 198º Aniversário de Dom Pedro II é comemorado no Quartel Central do Corpo de Bombeiros do Rio

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. engraçado, chamá-lo de SIAR é absurdo. mas chamar ladrão de jóias de “mito” é perfeitamente normal, forma que também não existe no sistema republicano.

    mas destaco aqui como um homem público ainda é lembrado e referenciado, mais de um século de sua deposição por um golpe de estado. D Pedro deu exemplo público até o último dia, como imperador, mesmo não sendo uma pessoa perfeita e o regime monárquico tendo seus problemas estruturais, como qualquer outro na face da terra.

    primava pelo bem público, dava o exemplo e, por isso, vive na lembrança do povo até hoje. e o desprezível general golpista, se não fosse por uma inserção “oficial” na historiografia brasileira, estaria no limbo da história e da memória nacionais há muito.

    não sou realista mas respeito todos que pensam seriamente o Brasil, inclusive muitos republicanos convictos que também deram e dão o exemplo; e o ex imperdador D Pedro II principalmente.

    SAIR, Dom, principe são títulos que não incomodam ninguém e os tenham quem os tiver por direito, mesmo numa república. o que conta é o respeito que se deve a todos, inclusive pelos “cidadãos de bem” que – nos últimos 4 anos – não fizeram nada mais do que praticar o roubo e a associação vergonhosa com o crime organizado.

  2. Faz sentido chamar um descendente do homenageado, que por acaso é o antigo Imperador? Sim, faz sentido. Chamar o tal de “S.A.I.R Dom Antonio de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial” é piadinha né. Estamos numa república, logo não existem príncipes no Brasil. Menos ainda alguém que possa ser chamado de “Sua Alteza Imperial e Real”. Eu, pessoalmente, teria vergonha ter como único mérito na vida, ser descendente de alguém.

    • Ele tem outras qualidades:
      Trabalhou como engenheiro na Construtora Adolpho Lindenberg, onde ingressou ainda como estagiário, e na Nuclebrás Engenharia S.A. (atual Eletrobrás Eletronuclear), empresa de capital misto, formada pela empresa brasileira Nuclebrás e a alemã KWU. Trabalhou depois na Assessoria da Presidência da Varig Agropecuária S.A. e na área comercial de diferentes divisões do Grupo Belga-Mineiro. Atualmente é aposentado.

      É ainda artista de reconhecido talento, tendo produzido mais de 600 aquarelas, nas quais invariavelmente retrata as belezas naturais do Brasil e a arquitetura tradicional brasileira e europeia. Suas telas já foram expostas nas principais capitais e cidades do Brasil e da Europa, recebendo sempre aplausos consagradores.

      Além de português, o Príncipe fala fluentemente francês e compreende bem alemão e inglês.

    • Rafael, está uma República, a França é República e tem Príncipe, inclusive 3 que disputam o Trono. Espanha era República e virou Monarquia.
      O Brasil não tem Imperador que só ocorreria se o Trono fosse restaurado, o ditado não é por acaso, quem foi rei (ou príncipe) nunca perde a majestade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui