27ª edição do Trem do Samba, na Grande Madureira, apresenta Paulinho da Viola, Dudu Nobre e Leci Brandão

Tradicional evento conduzido por Marquinhos de Oswaldo Cruz com patrocínio da Prefeitura volta a partir da Central neste sábado (03/12)

Foto: Divulgação

Em sua 27ª edição, o tradicional Trem do Samba parte da Central do Brasil rumo à Grande Madureira neste sábado (03/12), onde haverá shows de nomes como Paulinho da Viola, Dudu Nobre e Leci Brandão, entre muitos outros. Conduzido pelo músico e pesquisador Marquinhos de Oswaldo Cruz e com patrocínio da Prefeitura – via Secretaria Municipal de Cultura -, o evento acontece um dia depois do Dia Nacional do Samba (02/12), em três palcos instalados no entorno da estação de Oswaldo Cruz. O anfitrião recebe o público na Central do Brasil a partir das 15h, acompanhado das velhas guardas de Mangueira, Império Serrano, Salgueiro e Vila Isabel. 

Para embarcar no trem, basta levar 1kg de alimento não perecível e trocar pelo bilhete de acesso. Serão três viagens (sem parada) sentido Zona Norte: 18h04, 18h35 e 19h15. São 1,8 mil vagas (sentado ou em pé) a cada partida, e o passeio dura aproximadamente 20 minutos.

Depois de animar a Central, a turma das Velhas Guardas segue no primeiro trem junto com Marquinhos de Oswaldo Cruz, assim como outros bambas escalados para agitar as outras viagens.

Segundo Marquinhos, o projeto é inspirado no trajeto que Paulo da Portela fazia nos anos 1920. A data foi escolhida pela SuperVia, que sugeriu ser sempre no primeiro sábado de dezembro. O momento mais esperado ocorre no palco Mestre Monarco, na Praça Paulo da Portela, onde Paulinho da Viola faz o show de encerramento.  Serão 16 bares vendendo comes e bebes.

Com trabalho autoral novo na praça –  “Uma África chamada Rio de Janeiro” – e pronto para estrear, Marquinhos de Oswaldo Cruz faz um esquenta em duas ocasiões. Nesta quinta-feira (1º/12), às 20h, ele faz show na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema, ao lado de Leci Brandão e Tia Surica (R$ 5). E na sexta-feira (02/12), Dia Nacional do Samba, ele se apresenta no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) às 18h, com convidados anunciados na hora (grátis). Ambas as atrações são livres.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui