A fim de democratizar a competição, Riotur amplia disputa para a escolha do Rei e Rainha do Carnaval

De acordo com a organizadora, a ampliação do concurso envolve todas as escolas de forma homogênea e permite que mais pessoas sejam contempladas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A disputa para a escolha da Corte Real do próximo Carnaval não será mais a mesma. A Riotur, organizadora da disputa que elege os representantes da folia momesca, ampliou o número de candidatos e pretende iniciar as etapas classificatórias já no mês de agosto. Com a ampliação do concurso, mais pessoas poderão ser atingidas, além de envolver todas as escolas de forma homogênea. 

Uma pessoa de cada agremiação, envolvendo o Grupo Especial, Série Ouro, Superliga, Livres e Federação dos Blocos, terá que ser obrigatoriamente indicada. A proposta é que a escolha chegue mais perto do povo, principalmente, das alas de passistas. Será possível também que pessoas interessadas façam inscrições sem estarem ligadas a uma escola de samba, mas cada agremiação terá que inscrever uma postulante, de acordo com as novas regras dispostas.

“Queremos que o Carnaval 2024 seja inesquecível e resolvemos que era fundamental fazer mudanças no concurso de escolha da Corte. Ter representantes de todas as escolas gera uma competição mais emocionante, mais democrática e inclusiva, com um número maior de candidatas. A missão é fazer todo o mundo do Carnaval se envolver na disputa. Temos certeza que essa Corte vai ser especial, com uma competição mais bonita e com muitas surpresas. É só o começo”, diz Ronnie Costa, presidente da Riotur.

“Nos contratos da Prefeitura com as Ligas vamos colocar uma cláusula obrigatória que será a indicação de uma pessoa por escola. Agora, elas podem até fazer concursos internos para selecionarem quem será a representante indicada, com atividades das próprias mobilizando. Queremos popularizar o concurso. Todas vão competir no mesmo nível”, explica Gustavo Mostof, diretor de Operações da Riotur. 

Advertisement

A disputa vai ser realizada em cinco etapas, tendo início em agosto. O concurso de Rei Momo começa na semifinal da Rainha, mas pode ter mais uma etapa, dependendo do número de concorrentes. A previsão é que a partir de junho estejam abertas as inscrições, que continuarão gratuitas. A Cidade do Samba será o grande palco do evento. 

O valor do prêmio aos vencedores também vai aumentar, sendo anunciado no edital de inscrição, divulgado em junho. Com a escolha antecipada, o cortejo de 2024 participará das finais de sambas-enredo do Carnaval 2024.

Os candidatos ao posto de Rei Momo vão seguir o mesmo modelo dos últimos anos. O regulamento completo será divulgado em breve pela Riotur. Apesar de não obrigatório, a expectativa é de que a escolha também movimente as agremiações. “Acreditamos que muitas escolas e blocos se engajem da mesma maneira para eleger um Rei Momo que eleve ainda mais o estandarte que representa”, completou Ronnie Costa.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp A fim de democratizar a competição, Riotur amplia disputa para a escolha do Rei e Rainha do Carnaval
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui