A Madrinha e o Padrinho

Na última semana, Beth Carvalho, a Madrinha do Samba, nos deixou. Inquestionavelmente, uma grande perda. Beth era muito ligada às causas sociais e a Leonel de Moura Brizola, o Padrinho de muitas ideias políticas e políticos brasileiros – embora alguns não façam, nem de perto, jus ao velho nome do velho PDT.

Beth, a Madrinha, admirava Getúlio, Jango e Prestes. No entanto, sua grande paixão na política foi Brizola. Ela, sempre de lenço vermelho no pescoço, apoiou todas as candidaturas do líder trabalhista. Beth se tornou presidente de honra do PDT.

No ano 2000, Beth Carvalho cantou o jingle da campanha de Brizola para a prefeitura do Rio. O “Faz um 12 aí!” foi um sucesso. Diferentemente do resultado das eleições, pois o candidato do PDT ficou em quarto lugar. Contudo, a parceria continuou firme e forte. Até os últimos dias.

No velório de Brizola, os brizolistas cantaram o samba “Vou Festejar”, imortalizado na voz da Madrinha: “Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão…”, em referência aos falsos aliados do líder do PDT.

<

A canção “Coisinha tão bonitinha do pai”, que se tornou um clássico cantada por Beth Carvalho, foi tocada em uma sonda espacial enviada ao planeta Marte. Beth vai seguir cantando nesse e em outros mundos, talvez até em um comício do Padrinho Brizola em um plano além do nosso.

Os dois sempre farão muita falta. Ainda mais agora, nas andanças desse país cada vez mais sem rumo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here