Acordo entre Petrobras e Águas do Rio prevê abastecimento de refinarias com mais de 28 milhões de m³ de água

O reúso de água permitirá que a Reduc abandone a captação de água doce para uso em todos os seus processos industriais

Refinaria Duque de Caxias (Reduc) / Foto: Divulgação

A Petrobras e a Águas do Rio, companhia responsável pelo abastecimento de água de 27 municípios do Estado, assinaram um acordo para que a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e o Polo Gaslub sejam abastecidas com água de reuso. De acordo com o contrato mais de 28 milhões de m³ de água passarão pelas refinarias anualmente.

O diretor de Refino e Gás Natural da Petrobras, Rodrigo Costa, ressaltou que a medida certamente reduzirá a captação de água de doce para o uso cotidiano. Ele ressaltou ainda que a Petrobras tem investido de forma intensa em projetos de segurança hídrica e de conservação de nascentes e mata ciliar.

 “A empresa vem atuando no tema de segurança hídrica tanto adotando projetos de reúso de água em suas operações e tratamento de efluentes, como no patrocínio a projetos de conservação de nascentes e mata ciliar,” destacou o executivo.

Pelo acordo firmado entre a Petrobras e a Reduc, a Águas do Rio passará a realizar o fornecimento de água de reuso, a partir de 2024, sendo que outras refinarias também poderão utilizar a matéria prima. A Reduc canalizará 3.300 m³ de água para a refinaria por hora, através das adutoras da petroleira.

O processo de utilização do réuso de água fará com que a Refinaria Duque de Caxias abandone o método usual de captação de águas para o emprego em todos os seus processos industriais, tornando o consumo mais sustentável.

Já o contrato com o Polo GASLUB está em finalização pela Petrobras e a Águas do Rio, uma vez que acordo envolve a indústria e a Unidade de Processamento de Gás de Itaboraí.

A expectativa é de que, após a conclusão do contrato, a GASLUB deva receber até 3.940 m3/h de água de reuso em todas as suas operações e projetos. A Águas do Rio, por sua vez, quer executar os seus planos de investimentos na Estação de Tratamento de Esgoto de São Gonçalo o mais rapidamente possível.

As informações são do site Click Petróleo e Gás.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui