Foto: Reprodução Internet

Após a confirmação da morte de um adolescente de 13 anos, que contraiu raiva em Angra dos Reis, no Sul do RJ depois de ser mordido por um morcego, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro informou nesta terça-feira (16) que emitiu um alerta para os municípios fluminenses. Esse foi o primeiro registro de óbito pela doença no estado desde 2006. O jovem morreu em um unidade de saúde da capital em março.

De acordo com a pasta, o rapaz foi mordido por um morcego no fim de janeiro e não foi à unidade de saúde para tomar doses da antirrábica. Os primeiros sintomas apareceram em 22 de fevereiro.

A assessoria de imprensa da secretaria informou que não houve notificação de outros casos após a morte do adolescente e que o alerta só foi enviado nesta terça porque a SES estava fazendo a checagem oficial do caso e que o início da pandemia do novo coronavírus retardou o processo.

Ainda segundo a secretaria, “há indicativo Ministério da Saúde que haverá envio de vacina antirrábica animal para realização da campanha até novembro”.

O último caso registrado de raiva humana foi em São José do Vale do Rio Preto, há 14 anos. Na município do Rio, onde o menino morreu, o caso mais recente foi notificado em 1986.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui