Adutora se rompe e abastecimento da Baixada e Zona Norte do Rio é parcialmente suspenso

Para executar o reparo, foi necessário reduzir a produção de água no sistema, que atualmente opera com 70% da capacidade, informou a Cedae

Moradores de Nova Iguaçu registraram água jorrando em meio a um morro e invadindo as casas. Em uma delas, a força rompeu um muro e invadiu o terreno Foto: Reprodução Redes Sociais)

Uma adutora de água da Cedae se rompeu no início da tarde desta terça-feira (15/11) em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. Nas redes sociais mostram água jorrando da tubulação em meio a uma área de vegetação na região, enquanto a água invade as ruas e até as casas.

De acordo com a Cedae, as cidades do Rio, Duque de Caxias, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Queimados, Mesquita, Nilópolis e Belford Roxo tiveram o fornecimento afetado.

A companhia também informou que deve concluir o serviço até o fim desta terça-feira (15/11). Para executar o reparo, foi necessário reduzir a produção de água no sistema, que atualmente opera com 70% da capacidade.

Já a Águas do Rio, concessionária que abastece parte do Rio de Janeiro após o leilão da Cedae, publicou nas redes sociais que o rompimento provocou a interrupção parcial do abastecimento para municípios da Baixada Fluminense e bairros da Zona Norte da Capital.

Bairros da Zona Oeste do Rio terão abastecimento de água interrompido nesta quinta-feira

Os 24 bairros da Zona Oeste da cidade atendidos pela Rio+Saneamento terão o abastecimento de água interrompido na próxima quinta-feira (17/11), das 4h às 20h, devido à manutenção realizada pela Cedae na Estação de Tratamento de Água (ETA) do Guandu.

Os bairros que terão o fornecimento afetado são: Bangu, Barra de Guaratiba, Campo dos Afonsos, Campo Grande, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Ilha de Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Jabour, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba, Vila Kennedy, Vila Militar.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Sabem o que é engraçado de tudo isso? essa adutora da CEDAE é igual as eleições, de 4 em 4 anos. Eu morava no Jardim Paraíso, estudava no colégio São Francisco de Paula, desde 1985 este problema ocorre de 4 em 4 anos,as pessoas perdem tudo e até hoje a CEDAE não conseguiu solucionar esse problema, deve ter muita gente ganhando dinheiro com esta situação, além dos políticos aproveitadores da situação que netas épocas “ajudam”as pessoas mais necessitadas e com isto garantem os seus mandatos nas próximas eleições…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui