Aeroporto do Galeão adere à rede de auxílio a pessoas com deficiências ocultas

Desde maio, funcionários do terminal têm atendido de forma adequada os usuários do cordão do girassol, indicador de deficiência oculta

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Pista do Aeroporto do Galeão - Foto: Reprodução

O Aeroporto Internacional Tom Jobim (RIOgaleão) passou a integrar a inciativa global Hidden Disabilities Sunflower voltada para o auxílio de pessoas com deficiências ocultas, como autismo, ansiedade e algumas fobias, por exemplo. O terminal é o primeiro no Brasil a participar deste tipo de ação, que está presente em mais de 29 países e 201 aeroportos no mundo todo.

Uma vez identificadas com o cordão de girassol, os portadores de deficiências ocultas receberão um tratamento adequado às suas dificuldades pelos funcionários do terminal, nos locais que integram a rede HD Sunflower.

Até dezembro de 2023, todos os colaboradores do RIOgaleão devem passar pelo treinamento no programa. A expectativa é de que, até o final de 2024, os membros da comunidade aeroportuária sejam todos treinados.

“Para melhorar ainda mais a experiência dos nossos usuários, queremos conscientizar e educar adequadamente nossa equipe e todos que trabalham no aeroporto sobre como acomodar essas pessoas. Acreditamos que o programa nos permite atender melhor nossos clientes em pontos-chave, incluindo triagem de segurança e processamento alfandegários”, explicou Antonio Noronha, Gerente de Terminal e Manutenção do RIOgaleão.

Advertisement

A diretora da América Latina da Hidden Disabilities Sunflower e mãe de uma criança autista, Flavia Callafange, afirmou estar muito feliz com a iniciativa. Ela destacou ainda que a sua filha teria passado por menos percalços, caso estivesse usando o colar do girassol há mais tempo.

“Estamos muito felizes de começar nosso programa no Aeroporto RIOgaleão. Como carioca morando fora do Rio, o Galeão é minha porta de entrada e sempre me emociono na chegada. Durante os 13 anos da minha filha Felicia, que é autista, muitos episódios desagradáveis teriam sido evitados se ela estivesse usando o colar do girassol”, relatou Flavia Callafange.

As informações são do site Aeroin.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Aeroporto do Galeão adere à rede de auxílio a pessoas com deficiências ocultas
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui