Alessandro Valentim: Pular sete ondas ajuda na virada do ano?

Mãe de Santo explica como fazer o ritual no mar

Pular sete ondas é um ritual tradicional de virada de ano. Engana-se quem pensa que apenas umbandistas e candomblecistas vão ao mar desejar um bom ano novo. A prática é repetida, conscientemente ou até sem muita compreensão, por religiosos de variadas crenças ou até mesmo por pessoas sem religião. A Rainha do Mar, Iemanjá, é o Orixá que rege os oceanos, que são águas purificadoras e renovadoras, por isso os fiéis buscam a ‘’calunga grande’’ (praia) para o romper de mais um ano.

A nossa coluna ouviu Mãe Márcia de Iemanjá, dirigente da Casa de Caridade Gauisa, na Tijuca, para explicar como fazer o ritual de pular as sete ondas e contar com as bênçãos do mar para uma boa entrada de 2023.

‘’Algumas pessoas costumam levar rosas brancas e colocá-las no mar. Um champanhe também é ideal para poder oferecer a Iemanjá. Além disso, velas brancas ou azuis podem ser acesas. A cada onda “pulada” deixe uma palma ou uma rosa branca. Faça pedidos e agradecimentos. Nunca deixe lixo no local sagrado, garrafas, plásticos e outros materiais que não sejam biodegradáveis’’, alertou Mãe Márcia.

Ela ensina:
Por que fazer?

Como forma de gratidão e uma forma de atrair coisas boas para o próximo ano, existem alguns presentes que podem ser oferecidos para Iemanjá.

Qual oração fazer? Por quê?

Você também pode fazer uma saudação a cada orixá, no Ritual da Praia. Ao pular as sete ondas, podem ser feitas algumas preces, uma para cada onda.

Para a 1ª onda, pode ser feito o seguinte pedido: “Pai Oxalá, eu te saúdo e agradeço pela imantação de Fé que mantém minha espiritualidade e religiosidade ativa nesta encarnação.”

Já na 2ª: “Mãe Oxum, eu te saúdo e agradeço por sentir amor em meu coração, pela família e pelos amigos.”

Na 3ª: “Pai Oxóssi, eu te saúdo e reverencio vossa luz expansora em minha consciência que não aceita limitações e me mantém ativo na caça constante do meu crescimento intelectual, racional e consciencial.”

Em sua 4ª onda: “Pai Xangô, eu te saúdo e me curvo à vossa luz de Justiça e equilíbrio em meus atos.”

5ª: “Pai Ogum, eu te saúdo e invoco a retidão que mantém minha caminhada orientada na direção correta.”.

6ª: “Pai Obaluayê, eu te saúdo, silêncio e agradeço pela saúde do meu corpo.”.

7ª: “Mãe Yemanjá, Divina Rainha, eu te saúdo, reverencio e agradeço pela vida.”

Prece de proteção
Divina mãe, protetora dos pescadores e que governa a humanidade, dai-nos proteção. Oh, doce Iemanja, limpai as nossas auras, livrai-nos de todas as tentações. És a força da natureza, linda deusa do amor e bondade (fazer o pedido). Ajude-nos descarregando as nossas matérias de todas as impurezas e que a vossa falange nos proteja, dando-nos saúde e paz. Que assim seja feita a vossa vontade. Odoyá!

Anotou? Quando nos encontrarmos aqui, já será 2023. Um feliz ano novo!

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui