Alexandre Knoploch: Saúde financeira do RJ é fruto de gestão responsável

Medidas econômicas acertadas garantiram a regularização do calendário de pagamentos do funcionalismo estadual

Foto Cleomir Tavares/ Diario do Rio

Em novembro de 2021, os servidores do estado do Rio de Janeiro finalmente recebiam uma boa notícia, como não acontecia desde 2015: o pagamento antecipado do 13º salário. Afinal, eram quatro anos seguidos de pagamentos com atraso. O governador Cláudio Castro estava há pouco mais de um ano no cargo e conseguia regularizar o calendário do funcionalismo, incluindo inativos e pensionistas. Parece óbvio, mas, do ponto de vista financeiro, naquela época, o estado respirava por aparelhos.

Esta semana, o chefe do Executivo confirmou não apenas a manutenção em dia do calendário, como o pagamento da recomposição salarial, que começará a “cair” nas contas em fevereiro de 2023, conforme aprovado pelos deputados na Assembleia Legislativa. O percentual de 5,9%.foi calculado de acordo com o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor) acumulado entre dezembro de 2021 e novembro de 2022.

Receber em dia é fundamental não apenas para os mais de 384 mil servidores ativos, inativos e pensionistas — mas para todos os cidadãos. Afinal, contamos com os serviços públicos para exercer nossos direitos e cumprir com nossos deveres, em diversos momentos e por meio das várias instituições estaduais.

Não tenho dúvidas de que, para conseguir colocar ordem no recinto, o Governo do Estado tomou medidas estratégicas desde 2020, as quais possibilitaram ter dinheiro em caixa para honrar compromissos e ainda investir em infraestrutura — conforme atestam as obras em andamento no interior fluminense. Entre essas medidas, estão a retomada da análise de incentivos de ICMS para as empresas que querem investir no estado, a quitação das dívidas não prescritas da Saúde e a concessão da Cedae.

Por tudo isso, devemos comemorar a saída do buraco financeiro cavado ao longo das gestões anteriores e parabenizar a atual administração por ter dado adeus a uma série de atrasos que se acumulavam e desfalcavam o poder de compra de funcionários e aposentados — e suas famílias. Esse cenário, que traz segurança jurídica, é o ideal para concluir projetos de vulto global, como a bolsa de ativos sustentáveis, que será a primeira bolsa verde do país.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui