Aliança Centro Rio comemora 1 ano com seminário ‘Como revitalizar e inovar os centros das cidades brasileiras’

Estarão presentes: Eduardo Paes, prefeito do Rio; Eddie Andrews, vice-prefeito da cidade do Cabo (África do Sul); Morgan Doyle, representante do BID, no Brasil; além de líderes empresariais, autoridades governamentais e investidores

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
O moderno e belíssimo Vista Guanabara, no Porto Maravilha / Foto: Prefeitura Rio

A Aliança pelo Centro do Rio, entidade integrada por proprietários de imóveis com apoio de entes públicos voltadas para o desenvolvimento e soerguimento das atividades da região, vai comemorar 1 ano de intensas atividades no próximo dia 23/09. A entidade surgiu no esteio do projeto Reviver Centro e da criação, pelo prefeito Eduardo Paes (PSD), do Gabinete de Crise do Centro, iniciativas que contaram com atuação direta do ex-secretário de Planejamento Urbano, Washington Fajardo. A Aliança monitora os principais problemas da região, realizando inspeções quase diárias que auxiliam o município na tomada se decisões sobre a área.

Para celebrar os grandes resultados já conquistados pela entidade será realizado o seminário “Como revitalizar e inovar os centros das cidades brasileiras”, com o objetivo de discutir o futuro de tais regiões como importantes centros econômicos nacionais. Comparecerão ao evento: Eduardo Paes (PSD), prefeito do Rio de Janeiro; Eddie Andrews, o vice-prefeito da Cidade do Cabo, na África do Sul; Morgan Doyle, representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), no Brasil, além de líderes empresariais, autoridades governamentais e investidores.

Criada como um movimento suprapartidário, a Aliança pelo Centro do Rio, tem como objetivo ultrapassar as dificuldades socioeconômicas enfrentadas pelos centros Histórico e Comercial do Rio de Janeiro ao longo das décadas. Com o advento da pandemia, a atuação do grupo – formado pelos maiores proprietários da região, apoiados por gestores públicos, membros da sociedade civil e do universo político – foi de grande importância para amortecer os impactos gerados pela crise sanitária na região.

Afora as motivações históricas já conhecidas por todos sobre a decadência do Rio de Janeiro – a transferência da capital federal para Brasília é apenas uma delas – há outras mais próximas e de fácil resolução quando os atores envolvidos estão voltados a concretização de interesses comuns.

Advertisement

Em seu artigo, “Hub Inovação e a Aliança pelo Centro do Rio”, publicado no DIÁRIO DO RIO, Luiz Eduardo Carneiro, descreveu o cenário em que a região central se encontrava, antes da criação da Aliança pelo Centro do Rio: “A falta de união entre estado e município, entre as diversas associações comerciais e industriais concorrentes, a falta de sinergia e de alinhamento em busca de soluções consensuais, entre todos os atores relevantes, levaram e levam o Rio de Janeiro a uma situação de descalabro financeiro, insegurança e de desvalorização patrimonial sem precedentes”.

Foi tal diagnóstico que fez com empresários, políticos, representantes do estado e do município, entre outros atores sociais fossem levados a criar a entidade, em 23/09/2021. Desde então foram muitas as reuniões e planos de ação para que a região do Centro do Rio começasse a recobrar o seu papel como geradora de empregos, de desenvolvimento tecnológico, de conhecimento e cultura. Ainda vale lembrar que iniciativas de grande impacto social local, como o Reviver Centro, tiveram um forte e impulsionamento das discussões e proposições feitas por grupos e pessoas envolvidas na Aliança Centro Rio.

A comemoração do primeiro ano de frenéticas atividades desenvolvidas pela entidade vem mostrar que a união entorno de objetivos comuns transforma, de fato, as realidades mais desafiadoras. A realização do workshop “Como revitalizar e inovar os centros das cidades brasileiras” é mais um passo na direção da busca de soluções inovadoras e adequadas para os desafios enfrentados pelos centros das cidades nacionais que, apesar dos traços regionais diferenciadores, revelam também disfuncionalidades comuns que lavam a um debate mais amplo.

O workshop, que terá formato híbrido (presencial e virtual), acontecerá no Edifício Vista Carioca, localizado na Av. Presidente Vargas, nº 1.121, das 9h às 14h30. As inscrições são gratuitas, mas requerem a antecipação dos interessados, já que o número de assentos é limitado.

A organização da Aliança Centro l Rio enviará mensagens aos interessados sobre a disponibilidade ou não de assentos, para a participação presencial. O acesso virtual, no entanto, poderá ser feito sem restrições pelo canal da Aliança Centro-Rio, no YouTube. A programação completa e as inscrições podem ser feitas no hotsite: aliancacentrorio.com

O seminário “Como revitalizar e inovar os centros das cidades brasileiras” conta com patrocínio da Sergio Castro Imóveis, do Edifício Vista Carioca e da GTIS Partners.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Aliança Centro Rio comemora 1 ano com seminário ‘Como revitalizar e inovar os centros das cidades brasileiras’
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui