Aluguel residencial no Rio sobe 12,46% no 1º semestre de 2023

Valor aumentou quase cinco vezes mais que a inflação registrada no período

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O preço médio de aluguel de apartamentos residenciais na cidade do Rio de Janeiro aumentou 12,46% no primeiro semestre de 2023. O valor subiu quase cinco vezes mais que a inflação observada no período, segundo dados do índice FipeZAP+. Em seis meses, a alta no preço de locação no Brasil foi superior à inflação medida pelo IPCA, que foi de 2,87%. A capital fluminense foi a quarta do país que registrou a alta mais significativa, ficando atrás apenas de Goiânia (24,03%) , Florianópolis (23,72%) e Fortaleza (13,56%).

O levantamento também mostra que o Rio possui o quinto maior preço de imóveis residenciais, com R$ 42,32 de média por metro quadrado. No comparativo o município carioca tem o valor menor apenas que as cidades de Barueri-SP (R$ 53,14), São Paulo (R$ 48,92), Florianópolis (R$ 48,23) e Recife (44,23).

O aumento de preços foi maior em apartamentos com um só quarto. Na primeira metade do ano, o incremento foi de 10,38%, enquanto a escalada em unidades de quatro dormitórios foi de 5,05%. 

Quando comparamos as trajetórias dos preços abertos por categoria de dormitório, ainda vemos que desde fevereiro de 2020 (pré pandemia) o preço por metro quadrado de locação de 1 dormitório foi o que menos aumentou”, diz o economista do DataZAP+ Pedro Tenório.

Advertisement

O índice acompanha os preços de anúncios de locação em 25 cidades do Brasil. O FipeZAP+ leva em conta somente os anúncios para aluguéis de apartamentos divulgados na internet, ou seja, o preço final do contrato pode variar para baixo ou para cima. O índice é elaborado em parceria com a Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).

Aluguel dispara em alguns bairros do Rio de Janeiro

No começo deste ano, um estudo da administradora de imóveis APSA mostrou que o valor do aluguel teve uma alta expressiva desde o início da pandemia, em 2020. Ipanema liderou dentre os bairros com aluguéis residenciais de 1 a 3 dormitórios solicitados pelos proprietários.

Em outubro de 2022, os valores médios anunciados pelos proprietários ficaram 66,67% superiores aos de março de 2020 – passando de R$ 64,06 por metro quadrado (R$ 6.400 um imóvel de 100 metro quadrado) para R$ 106,77 o metro quadrado (R$ 10.677 um imóvel de 100 metro quadrado).

Ainda na Zona Sul do Rio, a média no Leblon aumentou de R$ 63,46 para R$ 100,27 (+ 58,01%). A Barra da Tijuca, na Zona Oeste, também atingiu a média de R$ 58,04/metro quadrado. Antes era R$ 35,96, um aumento de 61,40%. O Recreio teve uma escalada de 47,95%, indo de R$ 23,40/metro quadrado para R$ 34,62.

Em média, os aluguéis na cidade subiram 13% no período de março de 2020 a outubro de 2022 no Rio de Janeiro, sendo que nesse ano, de janeiro a outubro, o aumento foi de 6%. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Aluguel residencial no Rio sobe 12,46% no 1º semestre de 2023
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. FipeZap não é índice de coisa alguma!
    Chamar de índice algo fictício pelo valor que se pede – que não é o que fecha o negócio – é enganação verdadeiro estelionato

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui