Aluna da UFRJ tem projeto escolhido para participar da maior feira internacional de ciências do mundo

A International Science and Engineering Fair, acontecerá nos Estados Unidos nos dias 14 e 19 de maio; O projeto foi desenvolvido por uma ex-estudante do Instituto Federal do Rio de Janeiro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução/Internert

O projeto da atual caloura do curso de farmácia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Juliana do Carmo Godinho mostrou o papel do manganês no agravamento dos quadros de câncer de pulmão e foi selecionado para o evento, que é a maior feira de ciências do mundo, que acontecerá nos Estados Unidos, a partir deste domingo (14/05) até a sexta-feira (19/05) da semana que vem.

A estudante fez essa descoberta durante um curso técnico em biotecnologia, no Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ). A aluna percebeu que o acúmulo do manganês no organismo piorava os quadros de câncer de pulmão. Essa fatalidade ocorre porque o metal gera estímulos e acelera a migração celular, aumentando o risco de metástase. 

Dado a descoberta, o projeto foi escolhido pela 21ª Edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE) para participar da International Science and Engineering Fair (ISEF). Promovida todos os anos pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) e feito pelo Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC), a FEBRACE é a maior feira brasileira pré-universitária de Ciências e Engenharia em abrangência e visibilidade. 

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Aluna da UFRJ tem projeto escolhido para participar da maior feira internacional de ciências do mundo
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui