Alunos de colégio estadual no Centro do Rio encontram larvas em merenda escolar

Estudantes do CE Júlia Kubitschek afirmam que os insetos estão presentes nos alimentos desde quinta-feira, 20/10, e que merendeiras disseram que era apenas orégano; SEE-RJ confirmou a contaminação e interrompeu a distribuição das refeições no colégio

Foto: Reprodução

Na última segunda-feira, (24/10), alunos do Colégio Estadual Júlia Kubitschek, no Centro do Rio, denunciaram que merenda escolar estava sendo servida com larvas no refeitório. Estudantes relatam que insetos estão presentes nos alimentos desde quinta-feira, (20/10), e ao reclamarem da situação com as merendeiras, tiveram como resposta uma justificativa de que seria apenas orégano.

A escola funciona em tempo integral, com carga horária de 12 horas diárias, das 6h às 18h, e serve três refeições durante esse período. Um aluno de 16 anos disse, ao G1, que teve que jogar todo o seu almoço fora por conta das larvas e passou o dia com fome.

Foto: Reprodução/Google Maps

A Secretaria de Estado de Educação confirmou, ao G1, a presença de insetos nos alimentos e interrompeu a merenda, recolhendo as refeições contaminadas. Em nota, a secretaria reforça que a empresa que presta o serviço foi notificada e o fornecedor trocado.

A pasta informa que instaurou um processo para apurar o caso e que vai reforçar as medidas sanitárias em todos os 1.231 colégios da rede estadual de educação.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui