Alunos de Comunicação da UFF ficam ilhados em prédio quase destruído pelo temporal desta quinta

"Ficamos sem saber o que fazer e estávamos com muito medo de cair mais alguma coisa ou voltar a chover, então saímos do prédio", relatou uma aluna

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Prédio da Faculdade de Comunicação da UFF após o temporal / Reprodução: rádio Tupi

O temporal que atingiu o Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira (5), produziu um estrago sem precedentes no novo prédio do Instituto de Artes e Comunicação Social, conhecido como “Novo IACS”, localizado no Campus do Gragoatá, da Universidade Federal Fluminense (UFF). A edificação ficou completamente afetada pela chuva torrencial que caiu na região.

Estudantes que estavam na unidade, no momento do temporal, entraram em pânico quando viram os estragos causados pela chuva em todo o edifício.

“Eu estava no diretório acadêmico com alguns amigos e primeiramente acabou a luz, mas como é normal em dias de chuva, continuamos lá dentro na esperança de voltar logo. Até que um amigo decidiu olhar fora da sala pra ver se estava tudo bem e nisso ele viu que o teto do corredor tinha caído. Fomos todos olhar pra ver o estado do resto do prédio e estava tudo alagado, várias partes sem teto, fios soltos, vidro e outras coisas jogadas no chão“, relatou uma estudante à reportagem da rádio Tupi.

Crédito: Rádio Tupi

A entrada principal da edificação, também foi bastante atingida, quase inviabilizando a saída dos jovens que, ao verem os estragos, ficaram com medo de serem atingidos por partes desprendidas da estrutura.

Advertisement

“Chegamos na entrada principal do IACS e a porta estava simplesmente no chão, toda quebrada, como se tivesse voado. Ficamos sem saber o que fazer e estávamos com muito medo de cair mais alguma coisa ou voltar a chover, então saímos do prédio. No caminho pelo Gragoatá pegamos muitas partes alagadas e árvores caídas, parecia cena de apocalipse mesmo“, disse a estudante, segundo o veículo.

Inaugurado no primeiro semestre do ano de 2023, o prédio é resultado de uma parceria entra a universidade e a Prefeitura de Niterói. O projeto consumiu R$ 28 milhões para construir 110 salas interligadas e divididas em blocos de salas de aula, anfiteatro, pátio e sala de exposição. Ao todo, os cursos de Artes e Comunicação Social têm mais 3,5 mil alunos. As aulas tiveram início em 28 de agosto. Com os estragos é possível que os cursos sejam paralisados momentaneamente.

Crédito: Rádio Tupi

Por meio de nota, a direção da Universidade Federal Fluminense declarou:

“Devidos as fortes chuvas que atingiram Niterói e adjacências nesta quinta-feira, 05 de outubro, a Universidade Federal Fluminense esclarece que todas as medidas emergenciais foram adotadas de imediato para minimizar os danos provocados pelo temporal, por meio da atuação da Superintendência de Operações e Manutenção (Soma) e demais órgãos.

Ressalta-se que a capacidade de resposta às necessidades de infraestrutura da Universidade encontram-se limitadas ao orçamento disponível no momento, tendo em vista as restrições orçamentárias frequentes e anunciadas nos últimos anos.

Lamentamos profundamente os prejuízos observados em algumas das nossas unidades e reafirmamos o nosso compromisso com a proteção e recuperação de todos os espaços e prédios da universidade.

Agradecemos a compreensão e solidariedade de todos neste momento“, reportou a rádio Tupi.

A secretaria municipal de Defesa Civil e Geotecnia comunicou que Niterói entrou em estágio de atenção devido ao temporal que caiu na noite desta quinta-feira.

Crédito: Rádio Tupi

Informações e imagens: Rádio Tupi.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Alunos de Comunicação da UFF ficam ilhados em prédio quase destruído pelo temporal desta quinta
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui