Amarelinhos do BRT Transoeste completam um mês com 23% mais passageiros e diminuição no intervalo

Após renovação dos 59 kms da faixa exclusiva do BRT e da frota de 136 articulados, a diminuição no intervalo dos serviços da Transoeste foi de mais de 50%

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

A Nova Transoeste completou um mês de operação transportando 23% mais passageiros. Dados contabilizados pela MOBI-Rio mostram que, de 9 de dezembro de 2023 a 9 de janeiro de 2024, passaram pelo corredor 4.265.177 pessoas viajando nos “amarelinhos“, 795.952 a mais que no período de 9 de dezembro de 2022 a 9 de janeiro de 2023, quando usaram o corredor 3.469.225 passageiros.

A Prefeitura do Rio entregou em dezembro passado a Nova Transoeste, que teve seus 59 quilômetros revitalizados, sendo que destes, 31 quilômetros de faixa exclusiva do BRT reconstruídos em concreto. O corredor passou a operar com 208 ônibus, dos quais 136 novos veículos articulados, equipados com tecnologia sustentável Euro 6, além de 22 Euro 5 que já circulavam no trecho Jardim Oceânico x Alvorada e 50 ônibus padrons da nova frota que operam no trecho da Avenida Cesário de Melo.

O início da operação dos “amarelinhos” no corredor Transoeste marcou a renovação de 100% da frota do BRT em toda a Cidade

amarelinhos brt 4 1 Amarelinhos do BRT Transoeste completam um mês com 23% mais passageiros e diminuição no intervalo
Ônibus ”amarelinhos” do BRT do Rio – Foto: Beth Santos/Prefeitura do Rio

O início da operação dos novos articulados no corredor aumentou a oferta e os intervalos entre os ônibus diminuíram em mais de 50% nos horários de pico. Com três terminais (Jardim Oceânico, Alvorada e Campo Grande) e 62 estações, a Transoeste conecta a Barra da Tijuca a Santa Cruz e a Campo Grande e foi inaugurada em 2012, como o primeiro corredor de BRT da cidade.

A requalificação recuperou a pista do corredor de BRT desde o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ao futuro Terminal Pingo D’Água, em Guaratiba, passando pelo Túnel Vice-Presidente José Alencar, na Grota Funda. Os investimentos ultrapassaram os R$ 221 milhões, e as obras levaram 18 meses.

Advertisement

Durante a obra também foi construída uma transposição no Terminal Recreio, possibilitando a interligação com a Transolímpica. Agora, a conexão da Transolímpica com a Transoeste acontece dentro do próprio terminal, eliminando a necessidade de travessia na Avenida das Américas e proporcionando mais conforto aos usuários.

Em 2024, serão entregues as obras de transformação de quatro estações do corredor em terminais: Mato Alto, Pingo D´Água, Curral Falso e Magarça. O investimento ultrapassa R$ 180 milhões. As obras estão a pleno vapor e preveem, além da expansão das antigas estações, a criação de passarelas de acesso às novas estruturas e aos terminais alimentadores, que farão a integração entre ônibus e vans com vias importantes.

Investimento de quase R$ 2 bilhões

Para fomentar a recuperação do Sistema BRT, a Prefeitura do Rio tem investido quase R$ 2 bilhões em parceria com o Governo Federal, que já possibilitaram a compra dos novos ônibus, a requalificação do corredor Transoeste e a construção de terminais e garagens públicas. Os investimentos foram adquiridos por meio de operações de crédito com o Banco do Brasil, no valor de R$ 1,2 bilhão, e com a Caixa Econômica Federal, de R$ 645,9 milhões.
A previsão é que todo o Sistema BRT esteja em pleno funcionamento no primeiro semestre de 2024. Somando os quatro corredores (Transoeste, Transcarioca, Transolímpica e Transbrasil), serão 140 estações, 15 terminais e quase 150 quilômetros interligando Zona Oeste, região da Barra da Tijuca, Zona Norte e Centro.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Amarelinhos do BRT Transoeste completam um mês com 23% mais passageiros e diminuição no intervalo
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. 4.265.177 de pessoas transportadas de onde saiu esse número? Das catracas de entrada? Ou das catracas de saída? Das vendas?
    Se esse número é dos validadores. Esse número é fictício porque evasão de renda come solta. Transporta até mais, porém com pessoas que não pagam passagem. Que influência totalmente na operação de forma geral.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui