André Luiz Pereira Nunes – Haddock Lobo: camisas dos Marrons da Tijuca são revividas

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o relançamento de mais uma camisa clássica de clubes extintos do Rio

Legenda: O escritor Kléber Monteiro relança modelos do Haddock Lobo

O escritor e professor Kléber Monteiro Fins (foto) marcou mais um gol de placa. Após relançar, com a ajuda de interessados, várias camisas de times extintos do Rio como Andaraí, Confiança, Vila Isabel, Catete, Helênico, Tijuca, Palmeiras e Riachuelo, a bola da vez, ou melhor, a camisa da vez é a do Haddock Lobo Football Club, outra saudosa agremiação que se localizava na Tijuca, pródiga região da cidade do Rio de Janeiro que abrigou dezenas de equipes de futebol.

O simpático Haddock Lobo, fundado em 23 de julho de 1908, se notabilizou pela singular combinação de cores de seu pavilhão. Em três anos de existência contou com três fardamentos. O primeiro, predominantemente, na cor marrom, perdurando até a metade do Campeonato Carioca de 1909, quando foi criado o segundo fardamento, este listrado nas cores marrom e branco.

Contudo, durante o Campeonato de 1910 o clube abandonaria as cores originais, passando a atuar com a indumentária azul.

Vale ressaltar que o clube possivelmente foi um dos poucos a adotar a cor marrom. Porém, é preciso frisar que o Grêmio, de Porto Alegre, quando foi fundado, em 15 de setembro de 1903, ainda não contava com sua icônica e conhecida camisa tricolor, imortalizada como umas das mais belas do mundo. Seu primeiro modelo era composto por um design listrado, na horizontal, nas cores azul celeste e havana, uma espécie de marrom.

Legenda: Modelo marrom do Haddock Lobo

Em 1911, o Haddock Lobo, em virtude de uma grave crise econômica, se fundiria ao America Football Club. A proposta inicial era o novo clube se chamar Haddock Lobo-America, mas, a ideia não prosperou. Tanto o nome, quanto as cores originais, não foram mantidas. Na prática, o America incorporou o co-irmão, se apropriando do terreno, localizado à Rua Campos Sales. Inclusive, Marcos Mendonça, o primeiro goleiro da Seleção Brasileira, pertencia ao Haddock Lobo e passou a atuar pelo America.

Curiosamente, o novo presidente do America foi Álvaro Zamith, oriundo do Haddock Lobo, o qual veio a substituir o lendário Belfort Duarte, que passou a ser o capitão da nova equipe integrada.

Legenda: Grêmio, de Porto Alegre, foi o pioneiro na utilização do marrom

Apesar da existência breve, o Haddock Lobo deixou a sua marca na história do futebol carioca. Disputou os estaduais da primeira divisão de 1909 e 1910 e a segunda divisão de 1911.

Os interessados em adquirir os modelos todo marrom e o listrado marrom e branco devem procurar Kléber Monteiro através das suas redes sociais ou pelo ZAP 21 99791-5589.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. MUITO BOA ESSA REPORTAGEM. GOSTEI. COMO TIJUCANOS QUE SOU, FIQUEI BASTANTE CONTENTE EM SABER UM POUCO MAIS SOBRE OS MARRONS DA TIJUCA. ABRAÇOS. CONTINUEM COM ESSAS ESCRIVINHAÇÕES MUITO ÚTEIS E AGRADÁVEIS.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui