Andréa Nakane: Batatas Cariocas que Atiçam a Gula

Sérgio Soares, conhecido como Serjão Loucos por Batatas, trabalhou por 35 anos como mecânico e, durante a pandemia, se reinventou e tornou-se batateiro

Sérgio Soares, conhecido como Serjão Loucos por Batatas, tem 50 anos, nasceu em São João de Meriti e vive atualmente na Taquara, em Jacarepaguá e após 35 anos de dedicação ao ofício de mecânico, durante a pandemia se reinventou e tornou-se batateiro.

Sim, uma ocupação que na listagem do Ministério do Trabalho não aparece, mas quem é carioca já percebeu o quanto essa nova atuação no mercado tem conquistado espaço e o estômago da população.

Vale a pena ressaltar que a batata é um dos alimentos mais democráticos e versáteis que existem. Ela está no prato de onívoros, veganos e vegetarianos e pode acompanhar quaisquer tipos de refeições, complemento ideal para burguers, arroz com feijão, com carnes e, até mesmo sozinha, com reinado garantido.

Serjão Loucos por Batatas teve a ideia de um novo negócio justamente pela queda nos negócios de sua oficina. No início, trabalhando em um pequeno food truck no mesmo espaço em que oferecia seus serviços automotivos, ele percebeu que sua investida no ramo alimentício estava sendo muito bem sucedida e acabou por focar por completa nessa nova atividade.

Serjão Loucos por Batatas, não esconde que a maior inspiração para seu negócio foi a icônica Batata de Marechal Hermes, vendida há mais de 30 anos em uma barraquinha em frente à estação de trem do bairro e que em 2022 tornou-se Patrimônio Cultural Material do Estado do RJ, arrastando muita gente para a região só para conhecer famosa iguaria

“A batata de Marechal Hermes é muito conhecida, é claro que o sucesso dela nos chamou a atenção, mas eu queria vender a minha batata frita com um diferencial criativo, e aí surgiu nosso carro chefe: a batata a metro.” conta Serjão Loucos por Batatas.

A batata a metro consiste em um metro de muita fartura regada a cheddar, catupiry, bacon, calabresa, queijo parmesão, ovo de codorna, orégano, azeitona e queijo flambado, serve até 08 pessoas, mas tudo é claro que depende da gula dos envolvidos.

No cardápio há opções diversas de tamanhos que deixam as batatas fritas na medida da saciedade dos clientes, que também encontram por lá a tradicional, a torre de batatas, as batatas com frango à passarinho, entre outras.

Serjão Loucos por Batatas promete para 2023 grandes novidades, sendo que uma delas é o tão requisitado serviço de entrega, além da expansão do horário de atendimento no local.

“No momento funcionamos de quinta à domingo, das 19h à meia noite. Contudo, logo em breve estaremos abrindo mais dias na semana para que os amantes da batata possam ter a possibilidade de degustar nossa iguaria mais dias durante a semana.”, declara Serjão Loucos por Batatas.

Além disso, Serjão Loucos por Batatas antecipa que está trabalhando para abrir uma loja física e assim atender com mais conforto a clientela que não para de crescer e vem de toda a cidade do Rio de Janeiro.

Quem ficou com água na boca, pode aproveitar o feriado de hoje, dia do padroeiro da nossa cidade, e visita a Loucos por Batatas que fica na Rua Iriquitia, 260, na Taquara, quase em frente ao Hospital das Clínicas de Jacarepaguá.

Quem quiser seguir o Serjão Loucos por Batatas tem a @loucosporbatatas presente nas principais redes: Instagram, Facebook, You Tube e Tik Tok.

O grande risco é você começar a salivar e ter que correr para a Taquara… mas é um risco deliciosamente prazeroso e que vale muito a pena a experiência, para dividir com a galera.Serjão Loucos por Batatas, além de nos servir com um produto de qualidade e nos proporcionar uma vivência diferente, nos ensina, que sempre é tempo de inovar e encontrar um novo meio de trabalho, e que as conquistas são frutos de muito trabalho… nesse caso de muitas batatas!!!!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui