Andrea Nakane: Comunicação empoderada pelos funcionários

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o livro "Ouvi dizer", da escritora Isabela Duarte Pimentel

(Foto: Divulgação/Ouvi Dizer)

Isabela Duarte Pimentel, conhecida no mercado corporativo, como Isabela Pimentel, 35 anos, niteroiense, é moradora do bairro do Grajaú e acaba de lançar a obra ‘“OUVI DIZER” – Comunicação Integrada como antídoto para boatos organizacionais’, pela editora Appris.


A obra, a primeira em português a abordar o assunto, tem como objetivo auxiliar gestores de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Administração, a lidar com dois dos ativos mais importantes para a empresa: sua imagem e seus colaboradores, por meio de uma comunicação assertiva e clara, pautada em um planejamento para prevenir crises e, também lidar com elas de forma rápida e estratégica.


Nosso primeiro ímpeto é tentar silenciar e tratar os boatos como uma loucura, erro ou falha provocada pela incompreensão do outro no processo comunicativo. Mas, os boatos não podem nem devem ser ignorados dentro das empresas, pois suas redes e articulações concorrem, em termos de sentido, pertencimento e credibilidade, com as chamadas narrativas oficiais. Por isso, é preciso entender, mapear, gerenciar e utilizar a comunicação de forma integrada para lidar de forma assertiva, clara e didática com a situação”, explica Isabela Pimentel.


A ideia do livro surgiu justamente com a experiência de Isabela Pimentel no mercado, o que a fez acumular uma série de materiais práticos, somada aos estudos de seu mestrado e especialização. Por orientação e incentivo do professor Jorge Duarte, Isabela Pimentel, então decidiu publicar esse livro inédito no país.


A autora tem um curriculum de muitos destaques: é jornalista e historiadora, mestre em Criação e Produção de Conteúdos Digitais e especialista em Comunicação Organizacional Integrada. É sócia-fundadora da Comunicação Integrada e já contabiliza 12 anos de mercado, com atuações como coordenadora e especialista, gerenciando crises relacionadas a ruídos e boatos em saúde (febre amarela, zika, chikungunya, dengue, covid-19), e nas áreas de óleo, gás e tecnologia.


Ocupa também as funções de consultora especializada em Planejamento de Comunicação, docente de pós-graduação na ESPM Rio e São Paulo, Fundação Getúlio Vargas (FGV), Faculdades Integradas Hélio Alonso (Facha) e Instituto de Pós-Graduação e Graduação (Ipog). Também palestrou em eventos internacionais como Social Media Week e Campus Party.


Isabela Pimentel ainda aborda em seu livro a utopia gerada com a introdução massiva da tecnologia, de que a mesma seria uma espécie de salvadora da pátria. A sociedade em rede não trouxe, com mais informação e rapidez, o fim dos boatos. Pessoas confiam em pessoas e nas redes corporativas, o papel dos influenciadores ou embaixadores internos tem se mostrado mais efetivo no que diz respeito à disseminação dos conteúdos e práticas institucionais que os canais oficiais de comunicação. A rede informal e os influenciadores internos concorrem, em termos de sentido, com as narrativas oficiais. E quanto mais presenças e práticas essas forças tiverem, menos espaços para os ruídos e rumores existirão.


A comunicação para ser efetiva, precisa envolver, além da tecnologia, pessoas, processos, cultura organizacional, liderança, governança, planejamento, clima… não adianta ter uma super tecnologia se as pessoas não estiverem envolvidas nos processos estratégicos, sem focar na cultura e no entendimento real das dores e anseios das pessoas.” afirma Isabela Pimentel.
Interessados em adquirir o livro, podem acessar este link.


A comunicação efetiva é mais que uma necessidade, é uma exigência de fluidez positiva em qualquer que seja o ramo e segmentação de um negócio, por isso o livro da Isabela Pimentel é leitura obrigatória para todos os gestores, que queiram justamente transformar seus colaboradores nos próprios agentes defensores da imagem de suas organizações, proporcionando potencializar e ampliar a cobertura de blindagem contra boatos e rumores… E em plena época suprema das fake news, isso é de extrema preciosidade.
E para os funcionários, a leitura também é muito bem-vinda, para descobrir os caminhos internos que gerem transformações no seu cotidiano laboral.


Enfim… um livro essencial para todos!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui