Andréa Nakane: Papai Noel Representativo Estimula a Leitura Infantil

A colunista do DIÁRIO DO RIO comenta sobre uma ação representativa natalina da ONG Favela Mundo

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

A ONG Favela Mundo fez a festa da criançada da Rocinha, Zona Sul do Rio, nesta semana. Em uma celebração de Natal, o escritor Ricardo Jaheem vestiu a roupa vermelha e foi o Papai Noel da atividade, destacando a importância da diversidade e da inclusão.

Além de momentos de alegria e diversão, com essa iniciativa, a Organização Social Favela Mundo reforçou seu compromisso com a educação, presenteando todas as crianças participantes com livros.

Essa questão foi decisiva na escolha de quem representaria o personagem mais simbólico do Natal, logo, chegando ao nome de Ricardo Jaheem.

Professor do Ensino Básico, formador, escritor e poeta, Ricardo Jaheem é pesquisador em alfabetização e criador da pedagogia de favelas, além de ter sido premiado pela sua contribuição às escolas públicas, pelo Conselho Municipal de Educação e pelo COMDEDINE. 

Advertisement

Leia também

Fortemente afetadas pelas chuvas desta quarta-feira, Japeri e Nova Iguaçu não apresentaram plano de redução e adaptação à crise climática

Em recuperação judicial, Americanas fecha várias lojas ao mesmo tempo

Ricardo Jaheem é Mestre em Educação da Universidade Federal do estado do Rio de Janeiro na Linha de Políticas Públicas em Educação e atualmente integra a equipe técnica da Gerência de Leitura da Secretaria de Educação da cidade do Rio de Janeiro.

Ricardo Jaheem é, também, autor dos livros infantojuvenis “Adebumi” e “Dindo” e “Luena Gaba” e tem vasta experiência em produção de materiais didáticos. 

Para Ricardo Jaheem, a alegria das crianças ao se identificarem com ele na ação de Natal na comunidade da Rocinha, não tem preço.

“Estar aqui na Rocinha entregando livros, que estimulam a imaginação e a intelectualidade das crianças, é a realização de um sonho construído desde que eu era pequenininho, quando não via nenhum Papai Noel parecido comigo”, destaca Ricardo Jaheem.

A escolha de Papais Noéis negros segue uma tradição da ONG, reforçando a importância da representatividade para as crianças das comunidades. Segundo pesquisa do Instituto Locomotiva, em parceria com o Data Favela e a Central Única das Favelas (Cufa), 67% da população que reside em favelas é negra.

Fundada em 2010, a ONG Favela Mundo é a única entidade no país reconhecida pelas Nações Unidas como um “Modelo de Inclusão Social em Grandes Cidades”. Esse reconhecimento ocorreu durante o evento World Cities Day, em Nova York. Além disso, a Favela Mundo representou o Brasil em nove eventos internacionais, incluindo três na ONU.

Por um Natal com muitos livros e representatividade… presentes que todos almejamos.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Andréa Nakane: Papai Noel Representativo Estimula a Leitura Infantil

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui