Andréa Nakane: Tranças de uma Mãe Batalhadora

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre Vitória Conceição Pereira Pires, que está abraçando uma nova profissão que tem feito à cabeça de muitos: trancista

Vitória Conceição Pereira Pires, mais conhecida como Vick, é moradora do bairro do Pechincha, tem 22 anos e com muito orgulho está abraçando uma nova profissão que tem feito à cabeça de muitos: trancista.

Mãe de uma linda menina, a Maria Hellena, de 1 ano e 3 meses, Vick encontrou na oportunidade de um curso ofertado pela Igreja Presbiteriana do Pechincha, promovido pelo Centro de Capacitação Leny da África,  um projeto criado por Leny Ferreira em 2015, que tem como principal objetivo, a inserção dos jovens das comunidades da Cidade do Rio de Janeiro no mercado de trabalho, através de cursos profissionalizantes na Área da Beleza.

Eu sempre gostei de estar mudando de visual e minha mãe sempre pagava pra alguém fazer meu cabelo, às vezes as tranças soltavam  e, como sou curiosa para aprender, eu prestava atenção como ela fazia, para cada vez que minha trança soltasse eu pudesse refazer novamente sozinha.”, conta Vick.

Vick, é uma emprendedora solo, seus serviços são providos à domicílio, o que propociona mais comodidade de suas clientes. Onde chamar, Vick está pronta para atender. Além disso, ela também disponibiliza o espaço de sua casa para a execução dos penteados.

Ela conta que são inúmeros os modelos de tranças, mas destaca a Nagô com a de maior busca.

Trançar sempre esteve na moda, porém, agora, tranças estão bem em alta, inclusive romperam barreiras, e os homens também estão aderindo, tem tranças masculinas, que também são lindas.“, afirma Vick

Em termos de valores, Vick salienta que variam conforme o modelo, dando como exemplo uma trança Box Braid que tem um valor em torno de R$ 200,00. As tranças box braids são tranças que misturam fios sintéticos com o cabelo natural para proporcionar o visual trançado para mulheres e homens. As tranças box braids podem ser curtas ou longas, além de estarem disponíveis em diversas cores. Portanto, mesmo como referência de trança, só após a escolha do modelo é que o valor final pode se mensurado. Tudo irá depender do grau dificuldade e tempo na elaboração da mesma.

Vick alerta ser importante conversa com as clientes para identificar se há algum impeditivo com relação a determinados produtos utilizados e dessa forma orientar melhor qual tipo de trança poderá ser realizada.

Ser trancista, tem gerado uma fonte de renda para Vick e maior flexibilidade para cuidar de sua menina, lhe dando autonomia e independência.

Vick sabe que todo começo acaba sendo mais difícil, mas ela está bem animada com suas conquistas e o apoio de sua clientela. Quem ficou curioso para ver um pouquinho do trabalho de Vick basta seguí-la no @viicktrancass

O trabalho realmente não só dignifica a vida de qualquer pessoa, como também lhe permite viver sem ter dependência de ninguém. Aproveitar as oportunidades que surgem é atitude que movimenta a roda da vida, nos permitindo alcançar feitos, até então, inimagináveis. Que Vick continue, inclusa na economia, por meio de seu trabalho com a beleza, crescendo profissionalmente e sendo uma linda referência para sua filha.

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui