Andréa Nakane: Uma Jóia da Cultura em Nova Lapidação

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre o Cine Teatro Jóia, em Copacabana, que está agora sob nova direção, com Oscar Zinelli na liderança

Por diversos momentos, ao passarmos os olhos nos portais de notícias deparamos com tristes notícias de encerramento de atividades de diversos pólos culturais, o que dificulta, ainda mais, o acesso à arte. Porém, quanto a gente tem a informação do contrário, ou seja, sobre a revitalização ou requalificação de equipamentos culturais na cidade, a gente tem a esperança de que dias melhores realmente estão por vir.

Esse é o caso do Cine Teatro Jóia, na antológica Copacabana, que está agora sob nova direção, tendo o empresário, e também morador do bairro, Oscar Zinelli na liderança do mesmo.

Gaúcho de Porto Alegre, Oscar Zinelli, que também é diretor de teatro, tv e cinema, e empreendedor cultural, deparou-se com o local fechado, quando buscava um espaço para realização de um curso de atores e logo descobriu que o mesmo estava disponível para locação.

Na dinâmica de sua operação atual, o rebatizado Cine Teatro Jóia, traz uma roupagem diferente, com uma visão moderna e versátil, sem perder o conceito nostálgico do ambiente, que acompanhou todas as intensas transformações do próprio bairro.

Inaugurado abril em 1969 pela família Valansi, dona da Companhia Cinematográfica Franco-Brasileira, recebeu esse nome em homenagem à matriarca da família. De acordo com a filha do fundador, Lydia Valansi, o cinema era como um tesouro para seu pai. Sendo assim, ele decidiu nomeá-lo homenageando sua mãe, Joia Valansi.

Assim, a pequena sala com sua charmosa decoração típica do estilo da década de 60,  visava exibir filmes nacionais e internacionais, independentes e clássicos que não teriam espaço nos circuitos comerciais ou que já haviam sido exibidos nos cinemas anteriormente.  E essa trajetória foi mantida, sofrendo alguns revezes, incluindo fechamentos, convênios com a prefeitura e outras dificuldades em um passado recente.

“Estamos nos adequando com os recursos que temos, que são escassos, mas em contrapartida aqui tem muito amor envolvido, muito suor e dedicação, pois estamos saindo de uma pandemia e as pessoas ainda estão receosas ainda sobre frequentar lugares pequenos em aglomerações.”, informa Oscar Zinelli.

Seus 87 lugares, localizados no subsolo do Shopping 680, na própria Avenida Nossa Senhora de Copacabana, estão disponíveis para as mais diversas atrações, desde eventos culturais, peças teatrais, cinema, atividades infanto juvenis, cursos, workshops, entre outros, tudo de forma multifuncional

“De forma simples e desburocratizada, estou à frente do Cine Teatro Jóia, mas ele é de todos que querem viver de arte. As companhias de teatro, artistas, músicos, cantores, palestrantes e realizadores de cursos e workshops nos procuram e tem acesso a nossa agenda, aqui definimos datas, horários e cada produção tem responsabilidade sobre sua obra, desde a divulgação, montagem, ensaios, venda de ingressos até sua realização.” conta Oscar Zinelli.

O Rio de Janeiro tem uma conexão direta com a multicultura, sendo palco pleno para suas ofertas. Oscar Zinelli, inclusive, comenta que apesar do Carnaval, ser o maior traço cultural presente no imaginário global referente à cidade, há muitas outras vertentes que precisam e merecem conquistar cada vez mais espaço midiático, proporcionando, de forma democrática opções mais diversas para todos os gostos e bolsos.

É possível acompanhar a programação do espaço na agenda de eventos disponibilizadas por meio das suas redes sociais – @cineteatrojoiacopacabana.

Só podemos agradecer ao espírito artístico e empreendedor do Oscar Zinelli em nos permitir ter reintroduzido a cena carioca o Cine Teatro Jóia e não deixar de prestigiar suas atividades como demonstração total do nosso apoio em ter a cultura como nossa aliada para um bem viver.

Que o Cine Teatro Jóia recomece suas atividades com todo vigor e frescor arrebatador, não esquecendo, jamais de toda a sua história e maturidade como palco de tantas emoções proporcionadas.

Viva o Cine Teatro Jóia!

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui