Andréa Nakane: Uma Queda, Um Recomeço

Adriana dos Santos trabalhava até algum tempo atrás como cabeleireira, até que um acidente a fez mudar de profissão

Adriana dos Santos, conhecida como Dricka, tem 37 anos, é natural do Espírito Santo e há 12 anos mora em Brás de Pina, onde trabalhava até algum tempo atrás como cabeleireira, até que um acidente a fez mudar de profissão.

Dricka teve uma queda, do segundo andar de uma edificação, que fez com que ela ficasse acamada, tornando-se, posteriormente, dependente de cadeira de rodas, durante dois anos, sem conseguir andar, com sequelas em um dos pés, o que se tornou impeditivo para retomar sua carreira na área da beleza.

Após se dedicar com muito afinco em seu processo de reabilitação, Dricka conseguiu recuperar os movimentos de suas pernas e retomou sua mobilidade, mesmo com alguma dificuldade, mas nessa hora percebeu que precisava mudar seu ganha pão, já que não poderia permanecer horas a fio de pé, atitude exigida por seu ofício antigo.

Foi então, que Dricka, decidiu investir em um negócio próprio, com a prestação de serviços de barracas gourmets para eventos, de todos os tipos, oferecendo facilidades em alimentos e bebidas, com preços acessíveis, com produtos frescos e de sabor com gostinho de memória afetiva. Nascia então a @estacaodadricka

Dricka personaliza as barracas conforme o tema da festa, seja social, aniversários, batizados, chás revelação, bodas, etc. ou corporativo. O portfólio de produtos ofertados é bem diverso, contando com pipoca de cinema, algodão doce, sorvete, açaí, tapioca, crepe suíço e chocofruta.

O material de confecção das barracas, que juntas podem criar verdadeiras estações gastronômicas, é destaque também, sempre trabalhado com cores e iluminação que despertam a atenção e é claro, impulsionam a gula.

“Investimos em muita qualidade e por isso mesmo, nosso trabalho está sendo reconhecido e ganhando cada vez mais indicações boca-a-boca e nas redes sociais, o que tem me deixado bastante feliz e orgulhosa do trabalho que iniciei, praticamente em experiência, mas com muita garra de fazer o melhor.”, declara Dricka

Após a pandemia, Dricka viu a procura de seu trabalho aumentar, justamente após tantas celebrações ficarem represadas em função do isolamento físico. Hoje a agenda é bem concorrida e Dricka está atendendo a toda cidade do Rio de Janeiro.

Histórias de superação e guinada de vida, como a da Dricka, não são raras e demonstram o quanto nosso povo é resiliente e guerreiro.

Em diversas passagens da nossa trajetória, podemos até desanimar, mas jamais desacreditar que sempre será possível recomeçar, por mais difícil que tudo possa parecer, a força motora para a virada está em nós e a qualquer momento poderá ser acionada.

Uma queda pode interromper determinadas ações, mas não impedirá jamais que os sonhos sejam replanejados e até mesmo fazer com que possamos descobrir novas aventuras e propósitos transformadores, necessários para que resgatemos nossa força e fé em nosso trabalho e em nós mesmos!

Parabéns Dricka! Você é um grande exemplo disso, além de representar o empreendedorismo feminino de pequena escala que tem uma grandeza enorme na economia da nossa cidade.

Que possamos sempre recomeçar, se possível sem quedas, mas se elas vierem, não nos façam ficar paralisados, pois a vida demanda movimento e atitude, sem estagnação.

Andréa Nakane é carioca, apaixonada pela Cidade Maravilhosa, relações públicas, professora universitária, Doutora em Comunicação Social e Mestre em Hospitalidade.Embaixadora do RJ. Vive há 20 anos em Sampa e adora interagir com pessoas singulares que possam gerar memórias afetivas construtivas.
Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Realmente grande superação. Parabéns!!! Foi muito dificil mesmo, mais Graças a Deus!! A sua Família e Amigos!! Está dando a volta por cima!!! Fico muito Feliz!! Porque a Adriana, sempre foi uma mulher de muita coragem, nunca desistiu. E sempre teve FE em DEUS!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui