Ano começa com recorde de novas empresas no Rio de Janeiro

Entre as principais atividades das novas empresas estão o comércio varejista de artigos de vestuários e acessórios, restaurantes e similares e comércio varejista de mercadorias em geral

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Comércio na SAARA. Foto: André Gomes de Melo

O ano de 2024 começou com recorde de aberturas de empresas no Estado do Rio. A Junta Comercial do Estado (Jucerja) registrou 5.528 novos negócios em território fluminense, no primeiro mês do ano. O número é o melhor de todos os meses de janeiro nos 215 anos da autarquia. O antigo recorde foi batido em 2022, com 5.457 empresas abertas. A marca atual representa ainda um aumento de 11,6% em relação a janeiro de 2023, quando foram computados 4.949 negócios abertos.

Do total de novas empresas abertas no mês, 5.107 foram constituições. Também estão incluídas 345 aberturas de filiais e 76 inscrições de transferências. Todas as categorias significam a criação de novos negócios no Estado do Rio.

Entre as principais atividades das novas empresas estão o comércio varejista de artigos de vestuários e acessórios (103 empresas), restaurantes e similares (74) e comércio varejista de mercadorias em geral (72).

O empreendedorismo tem crescido significativamente no estado, impulsionado pelas políticas de desenvolvimento econômico e incentivo a novos negócios, que temos estabelecido desde o início de nossa gestão. O Rio de Janeiro, hoje, tem a economia em expansão e isso aumentou a confiança de investidores e empreendedores, refletindo em um maior número de empresas abertas, mais empregos e renda para a população fluminense”, comentou o governador Cláudio Castro.

Advertisement

Leia também

Progressistas dividido entre Bolsonarismo, Eduardo Paes e Marcelo Queiroz – Bastidores do Rio

Custas judiciais aumentaram 45% no estado do Rio de Janeiro nos últimos dois anos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Ano começa com recorde de novas empresas no Rio de Janeiro

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. O Rio de Janeiro tem que se separar do Brasil.
    Não podemos, e não devemos, mais sustentar o Brasil com os nossos lucros do petróleo e gás. Chega de vermos municípios de estados que se beneficiam com os lucros bilionários do nosso petróleo e gás (como SP, MG e Sul do Brasil) mais que os nossos municípios, nosso estado e nossa população fluminense.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui