Antigo ’bridge club’ de Copacabana recebe retrofit para se tornar residencial

O edifício, localizado na Rua Raul Pompéia, foi adquirido pela construtora CTV há dois anos. Especialistas explicam que há uma grande demanda por apartamentos compactos que possam ser alugados por temporada

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

O tradicional Bridge Clube, localizado na Rua Raul Pompéia, número 12, em Copacabana, está prestes a passar por uma transformação significativa. A velha agremiação dedicada ao jogo de carteado tão querido na Inglaterra funcionou no predinho de 5 andares durante décadas. O edifício, construído em uma das áreas mais valorizadas do bairro, próximo ao Arpoador – no Posto 6, será convertido em um moderno residencial com 22 unidades. O Valor Geral de Vendas (VGV) do novo empreendimento está estimado em cerca de R$ 30 milhões.

A construtora CTV adquiriu o prédio há dois anos e, em parceria com a Progress Incorporadora, planeja realizar um retrofit na construção. A prática, cada vez mais comum na Zona Sul do Rio, consiste na renovação de edifícios antigos, trazendo modernidade e novas funcionalidades, sem comprometer a arquitetura original.

Fundado em 1955, o Bridge Clube do Rio de Janeiro foi durante décadas o principal centro para a prática do bridge na cidade. O bridge, um jogo de cartas jogado por dois pares de jogadores com um baralho de 52 cartas, sempre teve um lugar especial no clube, que se tornou um ponto de encontro para os entusiastas do esporte.

O novo projeto residencial contará exclusivamente com studios e apartamentos de um quarto, seguindo a tendência de plantas compactas que atendem à crescente demanda por locações de curta temporada. “A locação de apartamentos pequenos através de aplicativos como o airBnb tem gerado enormes lucros para os proprietários e os investidores têm procurado demais este tipo de imóvel. E depois que o STJ deu aos condomínios liberdade de proibir este tipo de aluguel, cada vez mais se busca edifícios onde esta prática seja expressamente permitida”, explica André Cyranka, Diretor da Filial da Sergio Castro Imóveis, em Copacabana. A configuração reflete uma mudança nos hábitos de moradia e turismo, priorizando espaços menores e mais funcionais que possam inclusive gerar renda diária a seus proprietários, quando investidores.

Advertisement

A CTV, que já tem o projeto de um retrofit em um prédio na Pedra do Sal, no bairro da Saúde, que será o mais novo residencial da região, expande agora suas atividades para a Zona Sul, após 42 anos de existência. O prédio de esquina foi sede do velho diário O Jornal, dos Diários Associados, e tem bela fachada em estilo Art Déco. A construtora planeja lançar o projeto em agosto e prevê a conclusão e entrega das unidades em 18 meses.

Além do empreendimento em Copacabana, a CTV também tem planos para dois novos projetos na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Antigo ’bridge club’ de Copacabana recebe retrofit para se tornar residencial
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui