Antigo restaurante À Mineira, belo palacete de 1915 será demolido em Botafogo

Conhecido por ter sido durante mais de 40 anos o afamado restaurante Maria Thereza Weiss, a construção histórica não é tombada e teve sua demolição autorizada

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução Instagram

Não sendo um bem tombado, o centenário imóvel onde funcionava o Restaurante À Mineira teve sua demolição autorizada pelo Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural. O imóvel foi comprado pela construtora niteroiense Soter, através de uma Sociedade de Propósito Específico (SPE). A antiga construção, localizada na Rua Visconde Silva 152, em Botafogo, é de 1915 e ficou conhecida, sobretudo, por ter sido durante mais de 40 anos o afamado restaurante Maria Thereza Weiss. 

“A junta de especialistas e acadêmicos deve ter achado que não havia valor artístico, arquitetônico. Mas nenhuma dessas reuniões têm sua pauta divulgada antes. E  não pode ser acessada pela população. Isso precisa mudar”, se posicionou a página Rio Antigo, famosa por defender o patrimônio histórico da cidade.

Sem titulo 11 Antigo restaurante À Mineira, belo palacete de 1915 será demolido em Botafogo
Foto: Reprodução Google Maps

A página informou, ainda, que o Instituto Rio Antigo nascerá no dia 13/8 e vai lutar pela revogação de autorizações de demolição deste tipo. Uma manifestação em frente ao casarão em Botafogo foi convocada para esta segunda-feira, 01/08. “Quem protege o Rio que não é tombado? Não toleraremos mais nenhum apagamento da historia dos nossos bairros”, questionam os defensores do patrimônio histórico.

O Palacete Histórico está praticamente íntegro por fora, e possui uma construção moderna em seu antigo pátio, com dois subsolos, que não altera sua beleza, apesar de ser bem ”pobre” de arquitetura, segundo especialistas. Fica a poucos metros da Casa de Saúde São José e do Largo do Iban.

Advertisement

Leia também

Águas do Rio alega não saber sobre situação da Cedae mas presidente foi diretor da empresa – Bastidores do Rio

Antiga garagem da Silveira Martins é vendida por R$19,7 milhões a incorporadora

Outro exemplo em uma situação parecida com a do palacete em Botafogo, o Hotel Inglês, no Catete, também foi citado pelos defensores do patrimônio público. O lindo imóvel localizado perto do Palácio do Catete, também praticamente íntegro (apenas com algumas janelas alteradas), também vai abaixo.

A Prefeitura do Rio ainda não se posicionou sobre o caso do histórico palacete em Botafogo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Antigo restaurante À Mineira, belo palacete de 1915 será demolido em Botafogo

Advertisement

24 COMENTÁRIOS

  1. É incrível como várias pessoas aqui demonstram a completa ignorância sobre o conceito de ‘patrimônio histórico’ de um imóvel, que justifique um decreto de tombamento. Qual o evento ou fato marcante para a história deste município (não estou mencionando nem mesmo Estado, menos ainda União) que sirviria de base para esse ato jurídico? Ah…porque funcionou um restaurante lá por 40 anos! Existem inúmeros estabelecimentos com décadas de história em nosso município que fecharam ou estão fechando e nem por isso encontraram esse amparo legal, até porque, seria ilegal fazê-lo. Trata-se apenas e tão somente de uma casa (exatamente isso: uma casa!) construída em 1915 e que com algumas décadas passadas, já passou para o uso comercial! Falam em lei de patrimônio histórico que está sendo negligenciada…onde está o momento ou contribuição histórica desse imóvel para a memória da cidade?! Simples: ele não existe! Manter um imóvel intocável só porque é antigo é de uma ignorância sem tamanho: irá produzir uma indústria de demolição sem tamanho, pois qualquer proprietário de casa não deixará a sua de pé por mais de algumas décadas, com medo desse raciocínio oco.

  2. É muito fácil se apropriar dos bens dos outros assim.
    Aonde estavam vcs ,que são contra a demolição,quando os cracudos estavam invadindo a casa ,e não palacete,esta casa estava sendo invadida todos os dias pelos cracudos ,perguntem aos prédios vizinhos .
    Alguém apareceu lá para defender a casa,não ,ninguém apareceu para tirar os cracudos ,e arcar com os custos,uma tremenda dor de cabeça para o proprietário,noites sem dormir ,e se não for. Demolido ,vai virar depósito de cracudo ,pois ninguém tem dinheiro para manter segurança diariamente .
    Águem aí se habilita a pagar a segurança?

  3. Quem está criticando aí o valor histórico da casa e dizendo que a história deve ser preservada… O que aconteceu com o primeiro celular que você teve em sua vida? Guardou ele? Usa até hoje? E aí?

  4. Imagine vc visitar a Toscana e só ver espigão de vidro e aço? Ou a Baviera? Genebra? Ou um lugar do leste europeu? Construções como está remonta a memória, a identidade é a marca do local. E disso o Brasil não entende nem um pouco.

    • Kkkkk é parecido mesmo…o número
      de habitantes,o IDH,gentílico,educação….
      Mas nada impede de vc comprar esse imóvel pelo preço de mercado e mantê-lo assim para sempre!!!Só tem q ter cuidado com os cracudos da região q teimam em invadir essas casas!!
      Desculpe,mas não resisti!!

  5. Do ponto de vista arquitetônico pode nao ter muito valor o prédio, mas a medida que a especulação imobiliária avança vai acabando com as áreas verdes e também com as casas antigas da cidade.Se por um lado e uma necessidade morar, por outro o casario antigo traz charme e diferencial aos bairros da cidade, atrai o turismo, como em Paris, Lisboa, Buenos Aires.Nao sabemos aproveitar isto e os donos dos imoveis ainda poderiam lucrar. Do ponto de vista afetivo sou contra derrubarem e acho que a prefeitura tem que evitar ao máximo que as demolições ocorram.

    • Cara Débora,eu também acharia maravilhoso q as gerações mais novas pudessem ter um vislumbre do que era o Rio antigo!!!Ocorre é que se todo mundo pensasse assim,onde todos nós moraríamos ,não é mesmo?A própria prefeitura extorque os proprietários com aumentos abusivos no IPTU,ou no imposto de transmissão por morte e etc….Só para vc ter uma idéia, não é tão fácil fazer o imóvel render não!!Eu e meus irmãos estamos com um apto q meus pais mantiveram com muito sacrifício para deixar para os filhos,e que não consegue ser alugado há pelo menos 2 anos….ninguém quer apto antigo,imagina casa antiga coalhada de problemas ????É tudo muito fácil,qdo não acontece conosco!!!E além de não receber aluguel,ainda temos que pagar impostos e manter habitável!!!Qual vc acha q é a solução?????Vender,oras!!!
      Vá ver no subúrbio …cheio de casas antigas…melhora o aspecto da cidade ,manter-se assim?Óbvio que não!!!Não é só deixar casas caindo aos pedaços pela cidade que a torna pitoresca!!!Muito mais pitoresco seria se a nossa mata Atlântica estivesse sendo preservada!!!Mas aí ninguém liga!!!Ninguém liga de ir vendo um morro ficar completamente careca,cheio de invasões que enfeiam a cidade tremendamente!!!Com certeza é mais fácil perturbar quem sempre fez tudo certinho, metendo o bedelho numa decisão que deveria ser única e exclusivamente dos proprietários!!!Essas pessoas deveriam se mobilizar e comprar o abacaxi então….pelo preço que vale!!!Kkkkkkk as famílias crescem,proprietários morrem,herdeiros se lascam…é isso q acontece na vida real!!!

  6. Concordo com a Cristina, em que casarão velho, não levava nada agora palacetes ou palacios sim, estes sim podem se tornar museus ou algo em utilidade pública.

  7. O Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro pode evitar a tragédia da demolição do Casarão com a Edição de um Decreto de Tombamento do imóvel. O Casarão foi edificado em 1915 e conta com mais de um Século de existência. Por mais de 40 anos abrigou o restaurante da MARIA THEREZA WEISS, uma referência da Culinária e da Gastronomia na Cidade do Rio de Janeiro. Demolir a construção é o mesmo que demolir um período importante da História da Cidade.

  8. Conheço a casa ,e pelo que sei ,nunca houve nenhum fato histórico ,da cidade do Rio de Janeiro ligado a casa,arquitetura comum para uma casa antiga ,aquela casa não é nenhum palacete ,e os donos são obrigados a morrer com as despesas .
    Porque vcs não arrumam um jeito para que os órgãos públicos comprem ,e mantenham esses imóveis .Porém ,esse imóvel não tem nenhum apelo arquitetônico para ser preservado .

  9. A casa ,é uma casa velha ,sem nenhuma arquitetura rica,uma casa antiga ,só isso ,nunca foi um palacete , ou um palácio ,não tem nenhuma história ,simplesmente é antiga,com estacionamento ,subsolo ,nem nunca abrigou nenhum fato ,ou presença histórica do Rio de Janeiro .corram atrás realmente do que tem história para contar ,e não ficar falando sem base .

  10. A casa não é ,e nunca foi um palacete,é uma casa sem nenhuma arquitetura rica,uma casa antiga ,só issso ,não tem nenhuma história ,simplesmente é antiga,já cheia de estacionamento ,subsolo .corram atrás realmente do que tem história para contar ,e não ficar falando sem base .

  11. Um absurdo!
    Gostaria q o Conselho voltasse atrás na sua decisão! Realmente uma tristeza!
    E a população não fica sabendo dessas solicitações!
    Uma lástima!

  12. Engraçado como as pessoas se revoltam….moram aonde ?Em prédios tombados!!
    Conheço bem essa casa e não tem nada de palacete!!
    Casas na Rua São Clemente,essas sim, q eram palacetes,que serviam de consulado até,ninguém abriu o bico!!!Quer mais q o consulado da Argentina???Aquilo sim,um crime ter ido abaixo!!!
    Casas velhas,só porque são velhas,não constituem patrimônio arquitetônico!!!E aí?O dono vai ter algum incentivo?Não paga IPTU?Morre e os herdeiros são obrigados a passar fome e manter um imóvel caindo aos pedaços??
    Ridícula essa noção de achar q qq imóvel velho tem q ser mantido!!Mantido as custas de quem????
    Pimenta nos olhos dos outros é refresco né?

    • perfeito … se pelo menos tivesse algum incentivo ou a prefeitura se movimentasse para tornar a área um centro cultural / gastronômico. Mas esperar isso dos proprietários que custam a manter uma casa caindo? Complicado. Fácil brigar por algo que não te afeta.

    • Prezada Cristina, com certeza a MARIA THEREZA WEISS discordaria da sua opinião caso viva fosse. Não é necessário morar numa construção tombada para ter consciência do valor histórico de cada parede e de cada cômodo. O Casarão foi edificado em 2015, portanto há mais de 100 anos. Por mais de 40 anos o Casarão abrigou o renomado restaurante da MARIA THEREZA WEISS, uma das principais referências da Culinária na Cidade do Rio de Janeiro. Demolir este Casarão é o mesmo que apagar a memória histórica do bairro e da Cidade. Nem tudo que é Antigo é Velho.

      • Caro Sidnei,cansei de ir no restaurante Maria Theresa Weiss ,e na lojinha de doces e salgados que dava para a rua!!!Conhecia perfeitamente o local!!!Se a família da Maria Teresa prezasse tanto pelo local,q o mantivesse então!!!Não sei se era da família ou alugado!!O que não podemos fazer é tirar do dono ou donos de um espaço sem importância histórica ou arquitetônica ( as vezes o único bem),o direito q ele(s) tem,de se despojar dele !!Quem vai comprar pelo preço q vale?A prefeitura?O estado?Sinto muito,mas acho q não sendo de importância histórica, nada a ver tombar!!Tem gente q não quer tão somente o adensamento no lugar onde mora….de repente até alguém cínico q mora num local onde antes era realmente um palacete,e não uma casa normal(600 m 2 definitivamente não
        é palacete )!!!Vi muuuuuuitos palacetes sendo demolidos para serem construídos verdadeiros pombais!!!Em terrenos gigantes!!!Isso aí no máximo um prédio normal…não irá impactar muito!!

      • Caro Sidnei,sumiu a resposta que postei…
        Conhecia perfeitamente bem o restaurante, cansei de ir…e na lojinha de doces e salgados que dava para a rua ia quase todo dia!!!Conheço bem a casa…fora que ia na Mineira tbm!!!Se a família da Maria Theresa Weiss prezasse tanto pela manutenção da memória dela teria mantido o restaurante aberto!!!Não sei se o imóvel era ou não alugado!!!O que estou falando é que 600m quadrados está longe de ser um palacete!!E o dono ou donos tem todo o direito de vender se for da vontade e necessidade dele ou deles!!!Se fosse tombado(apesar de ter zero valor arquitetônico),quem iria comprar e dar o valor correto,sem prejuízo para o dono?O estado?Prefeitura?Ou essas pessoas q reclamam,mas moram em pombais construídos em terrenos enormes advindos, esses sim, de palacetes q foram demolidos?Não é muito cinismo?Não querem é o adensamento com mais 1 prédio…mas esse pelo terreno será pequeno !!!Quem conheceu a cidade na década de 60 sabe,que os verdadeiros crimes de demolição aconteceram faz tempo!!!

  13. É um absurdo! Existe uma lei de preservação do patrimônio histórico que está sendo negligenciada. O Ministério Público pode e deve impedir isso. Se apurar a fundo, com toda a certeza vão encontrar irregularidades, senão coisa mais grave, por detrás dessa “autorização”. OAS, Delta, Odebrecht e Andrade Gutierrez estão aí como exemplo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui