Aplicativo Moto.Rio já está disponível para passageiros em toda a cidade

O aplicativo já está em funcionamento e pode ser baixado gratuitamente em smartphones com o sistema android

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto Marcos de Paula

Eduardo Paes, fez, nesta sexta-feira (21/07), a primeira corrida com o aplicativo Moto.Rio, desenvolvido pela Prefeitura do Rio para intermediação de viagens de passageiros com mototaxistas, sem cobrar qualquer tipo de taxa dos profissionais. O aplicativo já está em funcionamento em toda a cidade e pode ser baixado gratuitamente em smartphones com sistema Android. Em breve, será disponibilizado também para o sistema IOS.

Os mototaxistas aprovados receberam seus certificados do Moto.Rio em um evento na quadra da Acadêmicos da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio. “Na prática, o que estamos fazendo aqui, hoje, mais do que a tecnologia e o aplicativo, é transformar vocês em uma categoria profissional e em permissionários de um serviço no município do Rio de Janeiro. Sair do informal e entrar na legalidade é muito importante” afirmou Eduardo Paes.

Eduardo Paes, ao término do evento, usou a ferramenta no celular para chamar um condutor cadastrado no sistema e realizar a primeira viagem do app. Ele fez o trajeto entre a quadra da Escola de Samba e o Palácio da Cidade, a sede social da Prefeitura do Rio.

Para se cadastrarem no app, os mototaxistas passaram por um processo para garantir a própria segurança e a dos passageiros. Foram aprovados os profissionais maiores de 21 anos e com dois anos de experiência com a carteira de habilitação na Categoria A (motocicletas).

Advertisement

Também foram obrigatórias a apresentação de certidões negativas criminais e a contratação de seguro para acidentes pessoais de passageiros. As motocicletas precisam estar em boas condições, ter cortador de linha de pipa acoplado, apoio lateral e traseiro para o passageiro. O condutor precisa vestir um colete especial refletivo e, além de usar capacete, oferecer um capacete para o passageiro.

E além disso, será oferecido um curso de especialização, regulamentado pelo Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Os condutores também receberão apoio do município para colocar placas vermelhas nas motocicletas.

A Prefeitura vai financiar os cursos previstos no CONTRAN e apoiá-los até que eles tenham a placa vermelha, cumprindo rigorosamente os requisitos da legislação federal. Os 500 mototaxistas já aprovados no Moto.Rio terão um ano para essa regularização. Assim, os passageiros terão muito mais segurança e transparência para usar o serviço” disse o Secretário da Casa Civil, Eduardo Cavaliere.

Tarcísio Rocha, mototaxista na área da Barra da Tijuca há 12 anos, comemorou o início do funcionamento do Moto.Rio na cidade. E destacou a importância da regulamentação da profissão. “Era uma luta nossa porque buscávamos o reconhecimento da profissão de mototaxista. É uma conquista muito grande, nosso alvará também está saindo. É um reconhecimento da Prefeitura do Rio, e a classe só tem a agradecer. O Moto.Rio vai ajudar muito o nosso trabalho” afirmou o profissional.

O Moto.Rio foi desenvolvido pela Empresa Municipal de Informática (IplanRio), vinculada à Secretaria Municipal de Transformação Digital e Integridade (SMTDI), em parceria com a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR). O aplicativo funciona de forma semelhante ao Taxi.Rio, com opção do passageiro escolher percentuais do valor total da corrida.

Hoje é um dia muito especial em que a categoria de mototaxista vira mais um modal de transporte na cidade. Queremos que a categoria cresça, tenha muita representatividade” disse a Secretária de Transportes, Maína Celidonio.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Aplicativo Moto.Rio já está disponível para passageiros em toda a cidade
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui