Após ações de bandidos em Barros Filho, Ministério da Justiça determina que PRF patrulhe Avenida Brasil

Marginais jogaram uma granada contra um ônibus com passageiros, dos quais três ficaram feridos, sendo que um deles está em estado grave

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

As ações de terror promovidas por bandidos nas proximidades de Barros Filho, na Zona Norte da capital fluminense, na noite da última quarta-feira (27), levaram o Ministério da Justiça a determinar que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) patrulhe a Avenida Brasil. Os marginais jogaram uma granada contra um ônibus com passageiros, dos quais três ficaram feridos, sendo que um deles está em estado grave.

Em uma reunião realizada nesta quinta-feira (28), o ministro Flávio Dino (PSB) determinou que os agentes da PRF patrulhem toda a via,“de ponta a ponta” – do Centro do Rio a Santa Cruz, na Zona Oeste. A medida visa combater arrastões e roubos de cargas por meio de policiamento ostensivo.

A Avenida Brasil, uma das mais importantes do Rio de Janeiro, é administrada pela Prefeitura do Rio, mas inclui trechos de três rodovias federais: BR-101, BR-116 e BR-040. Apesar disso, o patulhamento da Brasil está sob responsabilidade da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).

A nova atribuição da Polícia Rodoviária Federal integra o pacote de medidas do Governo Federal para conter a violência no Estado. A Força Nacional de Segurança também atuará no combate ao crime organizado no Complexo da Maré.

Advertisement

O caso da menina Heloísa

No feriado do Dia 7 de Setembro, agentes da PRF balearam Heloísa dos Santos Silva, 3 anos, durante uma abordagem ao carro da família, no Arco Metropolitano, no Rio. A menina foi atingida na coluna e na cabeça e morreu no dia 16, depois de nove dias de internação no CTI do Hospital Adão Pereira Nunes, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense.

Durante a internação de Heloísa, 28 agentes da corporação foram ao hospital. A família da menina relatou que foi intimidada pelos policiais – um deles teria abordado o pai da criança dentro da emergência pediátrica. Diante das denúncias, o ministro da Justiça determinou a abertura de dois processos disciplinares para apurar a conduta agentes rodoviários.

As informações são do jornal O Globo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Após ações de bandidos em Barros Filho, Ministério da Justiça determina que PRF patrulhe Avenida Brasil
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui