Após decisão de desembargador, invasores são expulsos de imóvel no Centro

A invasão havia acontecido em novembro, e o proprietário vinha lutando pela retirada dos arrombadores desde então

Foto: Reprodução

Na última terça-feira (13/12), o desembargador Francisco de Assis Pessanha Filho, da 14ª Câmara Cível, do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ), determinou que os esbulhadores que invadiram um prédio na Rua Alcântara Machado, 24, Centro do Rio, deixem o edifício, que é propriedade particular, em 24 horas. A decisão foi cumprida na noite desta sexta-feira (16/12).

A invasão havia acontecido em novembro, e o proprietário vinha lutando pela retirada dos arrombadores desde então. Em um primeiro momento, sem ordem judicial, a Polícia Militar tentou retirá-los à força, mas houve resistência, e até mesmo a presença de integrantes de supostos ”movimentos sociais” que defendem o crime perpetrado.

Invasores são expulsos | Foto: Reprodução

No último dia 25 de novembro, a juíza Silvia Regina Portes Criscuolo, da 50ª Vara Cível da Comarca da Capital, havia acatado um pedido de reintegração de posse feito pelo proprietário do edifício. Entretanto, a magistrada havia dado 20 dias úteis de prazo para que as pessoas deixassem o local. Supostamente seriam 70 ”famílias” a habitar ilegalmente o imóvel.

O dono do prédio recorreu da decisão à segunda instância e ganhou. O desembargador Pessanha Filho ainda fixou multa diária de R$ 300 mil para os invasores caso o local não seja esvaziado imediatamente. O prazo já venceu; ontem, cerca de 10 pessoas gritavam palavras de ordem em defesa dos arrombadores, e distribuíam panfletos.

Uma onda de invasões criminosas de imóveis vem ocorrendo no Centro, perpetradas por gangues especializadas que se travestem de ”movimentos sociais”. O DIÁRIO abordou o fato numa série de reportagens sobre a ação dos bandidos que arrombam lojas e sobrados, e depois muitos utilizam os imóveis como base para perpetrar outros crimes como receptação, tráfico de drogas e até maus tratos a animais, além de um sem número de ocorrências de violência doméstica.

Após a decisão do desembargador, a Polícia Militar reforçou o policiamento no entorno do prédio. Os invasores já foram retirados do imóvel.

Advertisement

9 COMENTÁRIOS

  1. Tem gente que acha desumano tirar invasores de propriedade privada, que apesar de abandonada certamente paga IPTU e outros impostos… O mal de uma parte dos brasileiros é que gostam de moleza… Querem tudo fácil, gostam de dinheiro fácil e querem ser bancados e defendidos pelo governo, tendo saúde o suficiente para invadir propriedade alheia, mas não tendo disposição para trabalhar.. eu sou pobre, de Belford Roxo, estou desempregado e mesmo assim não quis depender de governo. Atualmente eu trabalho por conta própria e eu dúvido alguém invadir a minha propriedade, por mais simples que seja. Bando de vagabundos, e mais bandido é quem defende esses restos de “sociedade”

  2. Se o vagabundo MOR assumir a presidência em janeiro a coisa vai piorar de maneira que nem se pode imaginar. Eu conheço a grande maioria desse povo. Já estive entre eles no começo dos anos 2000. Invadimos um prédio no centro, escolhemos os apartamentos. Tentei organizar grupos de trabalho para mantermos as dependências em ordem, tentei organizar um condomínio, cuidar da limpeza, etc … Fui ameaçado e quase agredido. Os poucos que concordaram comigo não tiveram coragem e se submeteram aos criminosos que até drogas vendiam no prédio e redondezas. A grande verdade é que o POVO em sua maioria é CORRUPTO. Conheço muita, mas MUITA gente que tem apartamento do minha casa minha vida ALUGADO. Vocês não sabem de nada.

  3. Ainda há esperança na aplicação do direito, do respeito a limites e competências. Para os que ainda consideram ser correto tomar em vez de negociar, por que os afetados que sempre são bem representados pelos movimentos sociais não apresentam projetos para indenizar pelo menos o custo de construção do local invadido em vez da permanência eterna em estado de invasão a margem do Estado? Somente entrar sem pagar não é bom em nenhuma hipótese.

  4. G.m., você é um anjo de bondade. Agora você tem a oportunidade de ir ao local e convidar pelo menos uma família para morar na sua casa pelo tempo que for preciso.

  5. Inacreditável o autor chamar essas pessoas de invasores e mais Inacreditável ainda ver gente defendendo uma única pessoa (o dono do imóvel) que deixou o prédio abandonado em detrimento de dezenas de famílias pobres que não tem onde morar. Caraca maluco, vocês não têm um pingo de humanidade não?

  6. E de espantar a decisão, mas como também parabenizar o corajoso juiz, lutar contra essa turma não é fácil, PIOR E QUE INVADEM PARA ALUGAR, e usam a bandeira de ONGS vide um na Silveira martins 137 , invadiram e agora locam quartos, a mesma coisa na nossa senhora 911, apoiados pelo Freixo e cia.

  7. Até que enfim essa JUSTIÇA tomou uma decisão correta ! Essa gente precisa, como todos os cidadãos de bem e trabalhadores, de conquistar seus imóveis através de trabalho e não de invasão!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui