Após reformas, Prefeitura do Rio entrega várias bibliotecas públicas aos cariocas

A biblioteca Cecília Meireles funciona segunda à sexta, das 10h às 17h, inclusive nos finais de semana, com empréstimo de livros, área para leitura e letramento, bem como atividades artísticas e culturais

Fachada da Biblioteca Municipal Cecília Meireles / Divulgação

A Prefeitura do Rio de Janeiro, através da Secretaria Municipal de Cultura, está voltada para o incentivo da leitura na cidade, por isso, está abrindo e reinaugurando bibliotecas em vários pontos do município. As inaugurações e entregas desses espaços estão à cargo da Gerência de Livro e Leitura da secretaria.

Uma das unidades devolvidas à população foi a biblioteca Cecília Meireles, localizada na Lona Cultural Jacob do Bandolim, em Jacarepaguá, Zona Oeste da cidade. Já a Areninha Sandra Sá, em Santa Cruz, também na Zona Oeste, ganhou o Espaço de Leitura Moacyr Teixeira. De acordo com o planejamento da Prefeitura, em breve as bibliotecas Machado de Assis, em Botafogo, na Zona Sul; e Marques Rebelo, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, estarão em funcionamento.

A biblioteca Cecília Meireles conta com diferenciais que, certamente vão agradar os usuários. Na unidade há uma área externa à disposição do público. Além disso, a biblioteca funciona durante os finais de semana, com empréstimo de livros, área para leitura e letramento, bem como atividades artísticas e culturais. A biblioteca funciona de segunda à sexta-feira, das 10h às 17h, inclusive nos finais de semana.

A Prefeitura também vai inaugurar uma nova unidade na Zona Sul. Será o Espaço de Leitura Alfredo Machado, na Sala Baden Powell, em Copacabana. O espaço contará com uma novidade que pode beneficiar pessoas idosas e com problemas de mobilidade e demais usuários: o delivery de livros via aplicativo, com entregadores de bike. A modalidade de empréstimo é gratuita e poderá será acessada por moradores do bairro, além de leitores do Leme, Ipanema e Leblon.

A biblioteca foi batizada com o nome do fundador da Editora Record, cujo centenário foi celebrado em 2022. A editora doou 1,2 mil títulos à biblioteca.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui