Arquivo Nacional Rio de Janeiro  Quase nenhum de vocês deve saber que hoje é o Dia do Arquivista, e só alguns deve saber o que é arquivista. Eu conheço um há anos e também mal sei. Pois:

o Arquivista é o profissional capaz de recuperar, no menor tempo possível, uma informação armazenada em qualquer que seja o suporte, seja ele físico, digital ou virtual. A gestão arquivística de documentos e informações implica atuação na produção, tramitação, uso, arquivamento, recuperação e classificação de documentos que vão desde certidões de nascimento até documentos sigilosos de guerra, passando por relatórios fundamentais a uma rápida e eficaz tomada de decisão gerencial. A consulta ao documento certo, sem perda de tempo, garante decisões rápidas, tão fundamentais no competitivo universo corporativo, além de possibilitar um planejamento estratégico mais eficiente.

E claro, o Rio de Janeiro tem uma ligação especial com os arquivistas. É em nossa cidade que fica o Arquivo Nacional, cuja sede fica no antigo prédio da Casa da Moeda, próximo à Central do Brasil.

O Arquivo Nacional foi foi fundado em 2 de janeiro de 1838 com o nome de Arquivo Público do Império, subordinava-se à Secretaria de Estado dos Negócios do Império. Tal como definido pela Constituição de 1824, teria como objetivo primordial recolher e preservar os documentos da administração central e dos governos das províncias. Voltou-se, entretanto, para as demandas burocráticas do Estado imperial e, posteriormente, da República. Em 1893, o Arquivo Público do Império passa a denominar-se Arquivo Público Nacional, vindo a receber a atual denominação de Arquivo Nacional em 1911.

 

E para os cariocas fica a dica do Exposições Virtuais com a exposição Estampas do Rio com imagens de nossa cidade entre 1940 e 1960.

 

Não podendo esquecer, aos arquivistas: Feliz Dia do Arquivista.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui